Atos na Venezuela deixam 17 mortos e 261 feridos

Segundo a procuradora-geral do país, Luisa Ortega Díaz, a Justiça abriu 27 investigações sobre supostas violações de direitos humanos

Segundo a procuradora-geral do país, Luisa Ortega Díaz, a Justiça abriu 27 investigações sobre supostas violações de direitos humanos
Segundo a procuradora-geral do país, Luisa Ortega Díaz, a Justiça abriu 27 investigações sobre supostas violações de direitos humanos (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Da Agência Lusa

Os confrontos das últimas semanas na Venezuela fizeram 17 mortos e 261 feridos, de acordo com os números apresentados hoje (28) pelo Ministério Público, que garante que não vai tolerar abusos de direitos humanos no país.

"Temos até agora 17 mortos e 261 feridos", disse a procuradora-geral, Luisa Ortega Díaz, em conferência de imprensa. Segundo ela, a Justiça abriu 27 investigações sobre supostas violações de direitos humanos.

"O Ministério Público jamais irá permitir, em hipótese alguma, que sejam violados os direitos humanos", disse, em um momento em que se multiplicam as queixas contra suposto excesso de força na repressão aos manifestantes.

Apoiadas pela oposição, os protestos que se iniciaram no começo do ano contra a falta de segurança têm se intensificado nas últimas semanas, abarcando agora os temas da má situação econômica e da violência policial. O movimento está presente em 18 dos 330 municípios da Venezuela, segundo os dados do governo.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email