Buenos Aires vive "emergência energética"

O presidente da Câmara, Mauricio Macri, decretou estado de “emergência” energética na capital argentina pelos constantes cortes de fornecimento que deixaram milhares de pessoas sem luz nem água, em meio à pior onda de calor em quatro décadas

Taken by Beatrice Murch (blmurch)
Taken by Beatrice Murch (blmurch) (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Da Agência Brasil*

Buenos Aires – O presidente da Câmara, Mauricio Macri, decretou na noite desse sábado (28) estado de “emergência” energética na capital argentina pelos constantes cortes de fornecimento que deixaram milhares de pessoas sem luz nem água, em meio à pior onda de calor em quatro décadas.

Macri informou aos jornalistas que a administração local tem distribuído água potável à população, reforçado as equipes de emergência médica e reduzido ao máximo o consumo de energia nos órgãos públicos. “Esperamos propostas concretas do governo nacional”, disse o presidente da Câmara.

Governo e oposição pediram a apuração de responsabilidades pelos constantes cortes de fornecimento de energia que ocorrem em Buenos Aires e sua área metropolitana há duas semanas, quando começou a onda de calor.

Com altas temperaturas e sem energia, muitos populares voltaram a bloquear estradas e autoestradas como forma de protesto. Pelo menos três pessoas já morreram em consequência da onda de calor que atinge o Centro e o Norte do país.

O Serviço de Meteorologia prevê que a onda de calor deverá se manter até o último dia de 2013 e manteve o alerta vermelho para a capital e entorno, onde vivem cerca de 15 milhões de pessoas.

*Com informações da Agência Lusa

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247