Chanceler alemão pede reunião sobre Ucrânia

O ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, pediu neste domingo uma segunda conferência internacional para pôr fim à crise na Ucrânia; ele disse que o objetivo de tal reunião seria "finalmente fazer acordos claros sobre como nós podemos colocar um fim a este conflito e mover-nos gradualmente em direção a uma solução política"

www.brasil247.com - O ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, pediu neste domingo uma segunda conferência internacional para pôr fim à crise na Ucrânia; ele disse que o objetivo de tal reunião seria "finalmente fazer acordos claros sobre como nós podemos colocar um fim a este conflito e mover-nos gradualmente em direção a uma solução política"
O ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, pediu neste domingo uma segunda conferência internacional para pôr fim à crise na Ucrânia; ele disse que o objetivo de tal reunião seria "finalmente fazer acordos claros sobre como nós podemos colocar um fim a este conflito e mover-nos gradualmente em direção a uma solução política" (Foto: Leonardo Attuch)


BERLIM, 4 Mai (Reuters) - O ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, pediu neste domingo uma segunda conferência internacional para pôr fim à crise na Ucrânia.

Ele disse que fez a proposta em conversas telefônicas no domingo, com a chefe de política externa da União Europeia, Catherine Ashton, o secretária de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, o ministro do Exterior russo, Sergei Lavrov, e com a Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE).

"Em muitas discussões que tive nas últimas horas, eu tenho feito campanha ... para realizar uma segunda reunião em Genebra", disse à televisão ARD, de acordo com um texto de uma entrevista que vai ao ar mais tarde.

Ele disse que o objetivo de tal reunião seria "finalmente fazer acordos claros sobre como nós podemos colocar um fim a este conflito e mover-nos gradualmente em direção a uma solução política".

"Qualquer outra coisa seria irresponsável porque isso só significa que há mais vítimas", acrescentou.

Em 17 de abril, Estados Unidos, Rússia, Ucrânia e União Europeia fecharam um acordo em Genebra que delineou medidas para atenuar a crise, incluindo o desarmamento dos militantes e um diálogo nacional sobre a reforma constitucional. A OSCE é encarregada de supervisionar a implementação do acordo.

Moscou e Kiev se acusam mutuamente de minar o negócio.

Neste domingo, um vice-chanceler russo disse que "nos próximos dias" haverá novos esforços não especificados para que o governo ucraniano abra um "diálogo" com os rebeldes.

(Por Michelle Martin)

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247