Obama: EUA não interferem mais na América Latina

"Os dias em que nossa agenda neste hemisfério frequentemente presumia que os Estados Unidos poderiam se meter com impunidade, esses dias estão no passado", disse Obama na Cúpula das Américas

Obama: EUA não interferem mais na América Latina
Obama: EUA não interferem mais na América Latina (Foto: KEVIN LAMARQUE)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

CIDADE DO PANAMÁ (Reuters) - Os Estados Unidos não podem mais interferir livremente nos assuntos dos países da América Latina, afirmou o presidente norte-americano, Barack Obama, nesta sexta-feira, num momento em que busca restaurar laços com Cuba, sua ex-inimiga de Guerra Fria.

"Os dias em que nossa agenda neste hemisfério frequentemente presumia que os Estados Unidos poderiam se meter com impunidade, esses dias estão no passado", disse Obama na Cúpula das Américas, no Panamá, um dia antes de se reunir com o presidente cubano, Raúl Castro.

(Reportagem de Matt Spetalnick e Dave Graham)

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247