Secretário de Tesouro dos EUA confirma novas sanções contra o Irã

Nessa quinta-feira (9), o presidente norte-americano, Donald Trump, tinha dito que seu governo aplicaria novas medidas econômicas contra o Irã. O anúncio surge após o ataque iraniano contra duas bases no Iraque usadas por militares norte-americanos

Steven Mnuchin
Steven Mnuchin (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - O Secretário de Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, anunciou nesta sexta-feira (10) que foram implementadas sanções contra oficiais iranianos da indústria siderúrgica, mineração, têxtil e manufatura.

Nessa quinta-feira (9), o presidente norte-americano, Donald Trump, tinha dito que seu governo aplicaria novas medidas econômicas contra o Irã.

Desde que deixou o acordo nuclear assinado com Teerã, os Estados Unidos vem impondo sanções contra o país do Oriente Médio. 

O anúncio surge após o ataque iraniano contra duas bases no Iraque usadas por militares norte-americanos. Ação de Teerã, por sua vez, foi uma resposta ao bombardeio que matou o general Qassem Soleimani, ordenado por Trump. 

"Estamos tomando ações contra oito altas autoridades iranianas que promoveram atividade desestabilizadora do regime e estiveram envolvidas no ataque de mísseis balísticos de terça-feira", disse Mnuchin em coletiva de imprensa, referindo-se ao lançamento de mísseis realizado pelo Irã no dia 7, quando foram disparados mísseis contra as bases de Ayn al-Asad e Arbil. 

O secretário de Tesouro afirmou ainda que funcionários que participam da investigação da queda do avião ucraniano em Teerã não serão punidos. O voo  PS752 caiu poucas horas após os ataques iranianos, na madrugada de quarta-feira (8). 

"O Tesouro emitirá isenções para qualquer pessoa, sejam americanos ou outros, que possam ajudar a facilitar a investigação", disse Mnuchin.

Os EUA, Canadá e Reino Unido afirmaram que a queda provavelmente foi causada acidentalmente por um míssil de defesa iraniano terra-ar. 

As autoridades de avião do Irã, no entanto, descaram essa hipótese.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247