Talibã proíbe atrizes em programas de TV e obriga jornalistas a usar véu

Após três meses da retomada ao poder no Afeganistão prometendo moderação e um regime diferente do visto no final da década de 1990, Talibã volta a divulgar medidas extremistas contra mulheres

Menina afegã ao lado de três mulheres de burca em hospital de Cabul
Menina afegã ao lado de três mulheres de burca em hospital de Cabul (Foto: REUTERS/Jorge Silva)
Siga o Brasil 247 no Google News

Reuters - O governo do Taliban divulgou uma série de restrições para a mídia afegã, incluindo a proibição de dramas televisivos com atrizes e a ordem para que mulheres âncoras de noticiário usem o "hijab islâmico".

O Ministério da Propagação da Virtude e Prevenção do Vício do Afeganistão delineou nove regras nesta semana, disse um porta-voz do governo do Taliban nesta terça-feira, centradas essencialmente na proibição de qualquer mídia que viole "valores islâmicos ou afegãos".

Algumas das regras visam especificamente as mulheres, o que provavelmente provocará preocupações na comunidade internacional.

PUBLICIDADE

"Estes dramas... ou programas nos quais as mulheres atuam não deveriam ser transmitidos", determinam as regras, acrescentando que jornalistas mulheres deveriam usar o "hijab islâmico", mas sem definir o que isto significa.

Embora a maioria das mulheres afegãs use lenços de cabeça em público, no passado os comunicados do Taliban sobre o uso do "hijab islâmico" causaram receio em ativistas dos direitos das mulheres, que dizem que o termo é vago e que poderia ser interpretado conservadoramente.

PUBLICIDADE

As regras foram criticadas pela entidade internacional de direitos humanos Human Rights Watch (HRW), que disse que a liberdade de imprensa está se deteriorando no país.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email