Bolsonaro e Trump dizem, no mesmo dia, que a imprensa é o maior problema de seus países

O presidente dos Estados Unidos disse nesta quarta-feira (6) que a “mídia” é o maior problema dos Estados Unidos. Também hoje Jair Bolsonaro disse que “o maior problema do Brasil é a imprensa” e chamou colunista de 'sem caráter'

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, e o presidente dos EUA, Donald Trump, durante uma entrevista coletiva no Rose Garden da Casa Branca, em Washington (EUA)
O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, e o presidente dos EUA, Donald Trump, durante uma entrevista coletiva no Rose Garden da Casa Branca, em Washington (EUA) (Foto: Reuters/Kevin Lamarque)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Políticos de extrema direita, de espírito golpista e igualmente negacionistas quanto à pandemia do coronavírus, Jair Bolsonaro e Donald Trump fizeram nesta quarta-feira (6) uma declaração idêntica em relação à imprensa de seus países, Brasil e Estados Unidos.

No comício ‘Salve a América’, realizado no parque Elipse, em frente à Casa Branca, Trump disse que a “mídia” é o maior problema dos Estados Unidos. O contexto é a eleição presidencial da qual ele saiu derrotado e agora tenta dar um golpe, pouco antes de a vitória de Joe Biden ser chancelada pelo Congresso.

Um dia após dizer que o Brasil está quebrado e que não pode "fazer nada", culpando a imprensa por sua incompetência, Bolsonaro afirmou que a mídia é “o maior problema do Brasil", voltando a chamar os jornalistas de 'sem caráter". Desta vez, Bolsonaro citou diretamente o colunista do jornal O Globo Lauro Jardim.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247