Com 6% nas pesquisas, Ciro ataca Lula e lamenta decisão do STF

"Não é possível que a população seja insultada em sua dignidade com essa sensação desagradável de que, se você tiver um bom advogado, a impunidade é prêmio para todo tipo de mal feito", afirmou o ex-ministro Ciro Gomes ao comentar a decisão do STF que confirmou a anulação das condenações de Lula

Ex-ministro Ciro Gomes (PDT-CE)
Ex-ministro Ciro Gomes (PDT-CE) (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Após o Supremo Tribunal Federal (STF) anular as condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) voltou a atacar o petista. "Palocci, braço direito do Lula, devolveu R$ 100 milhões! Fez delação premiada. O Sérgio Machado também devolveu milhões. Geddel, Eduardo Cunha… Não é possível que a população seja insultada em sua dignidade com essa sensação desagradável de que, se você tiver um bom advogado, a impunidade é prêmio para todo tipo de mal feito", disse o pedetista em entrevista a José Luiz Datena, à Rádio Bandeirantes.

"Ao Supremo cabe a última palavra. Temos que ter respeito, acatamento. Isso dito, não somos obrigados a admirar todas as decisões que os ministros tomam. Nesse caso, tudo foi feito errado. Em 2015, 2016, 2017, 2018 eu tentei avisar muitas vezes que o comportamento do então juiz Sergio Moro estava semeando nulidades. Não sou adivinho, dava para saber (…). Agora, estamos falando de condenações que levaram Lula a 580 dias de cadeia. Como o STF vai explicar que essa decisão é ‘não, não, estava tudo errado’? Só viram agora? Depois de tudo feito? Todas as coisas óbvias que aconteceram?", questionou.

Para o ex-ministro, "o lulopetismo é parte central do nosso problema". "Existiria o bolsonarismo radical se não fossem as contradições do PT? É uma pergunta simples, qualquer pessoa pode pensar. Não existiria. A população votou nesse despreparado porque perdeu emprego, assistiu a uma massa de escândalos (…). Agora, para enfrentar Bolsonaro, vamos obrigar o povo a esquecer tudo isso? O passado é uma roupa que não nos serve mais", acrescentou. 

Lula lidera em pesquisa

Pesquisa Poderdata divulgada, na quarta-feira (14), mostrou que o ex-presidente Lula abriu 18 pontos percentuais sobre Jair Bolsonaro num cenário de segundo turno das eleições presidenciais de 2022. Neste levantamento, Ciro Gomes aparece com 6% de intenções de voto. 

De acordo com o levantamento ex-juiz Sérgio Moro, condenado por parcialidade pelo Supremo Tribunal Federal (STF), é o político mais rejeitado do país, com 60% de rejeição. Em seguida ficou Ciro (57%).

Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais: 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email