Delator da Andrade cita propinas a Waldemar Costa Neto e PR em ferrovias

Segundo o ex-presidente da área de Construção da Andrade Gutierrez, Rogério Nora de Sá, cerca de 5% do valor dos contratos das obras da ferrovia Norte-Sul e a Interligação Leste-Oeste eram pagos em propinas ao ex-presidente da Valec, João Francisco das Neves, conhecido como Juquinha, ao PR e ao ex-deputado Valdemar Costa Neto; PR ainda comanda o Ministério dos Transportes no governo, com Mauricio Quintella

Segundo o ex-presidente da área de Construção da Andrade Gutierrez, Rogério Nora de Sá, cerca de 5% do valor dos contratos das obras da ferrovia Norte-Sul e a Interligação Leste-Oeste eram pagos em propinas ao ex-presidente da Valec, João Francisco das Neves, conhecido como Juquinha, ao PR e ao ex-deputado Valdemar Costa Neto; PR ainda comanda o Ministério dos Transportes no governo, com Mauricio Quintella
Segundo o ex-presidente da área de Construção da Andrade Gutierrez, Rogério Nora de Sá, cerca de 5% do valor dos contratos das obras da ferrovia Norte-Sul e a Interligação Leste-Oeste eram pagos em propinas ao ex-presidente da Valec, João Francisco das Neves, conhecido como Juquinha, ao PR e ao ex-deputado Valdemar Costa Neto; PR ainda comanda o Ministério dos Transportes no governo, com Mauricio Quintella (Foto: Aquiles Lins)

247 - O ex-presidente da área de Construção da Andrade Gutierrez, Rogério Nora de Sá, revelou em delação premiada ao Ministério Público Federal o pagamento de propinas a políticos do PR nas obras da ferrovia Norte-Sul e a Interligação Leste-Oeste.

Segundo Nora de Sá, cerca de 5% do valor dos contratos em propinas ao ex-presidente da Valec, João Francisco das Neves, conhecido como Juquinha, ao PR e ao ex-deputado Valdemar Costa Neto. O empresário não citou valores, nem detalhou como era repassada a propina, o que segundo ele era função de outros executivos subordinados a ele na empresa.

Ele confirmou, entretanto, que que todos os acertos de propina foram autorizados por ele, tanto nas obras da Norte-Sul, quanto nas da Ligação Leste-Oeste que a Andrade participou e que o ex-deputado federal Valdemar Costa Neto foi um dos nomes do PR que teria se beneficiado do esquema.

Atualmente, Juquinha já responde a uma ação penal na Justiça Federal de Goiás acusado de receber R$ 2,24 milhões em propinas para beneficiar empreiteiras nas obras da Valec. Condenado a sete anos e dez meses de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro no escândalo do mensalão, Costa Neto foi beneficiado no ano passado com um indulto natalino decretado pela então presidente Dilma Rousseff e teve sua pena perdoada. Atualmente ele está em liberdade.

O PR comanda o Ministério dos Transportes desde o primeiro mandato do ex-presidente Lula (2003-2010), passando pelos governos Dilma Rousseff e até hoje, no governo Michel Temer (PMDB), o titular dos Transportes, Maurício Quintella, pertence à sigla.

 

 

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247