Em 349 discursos, Temer citou corrupção apenas duas vezes

"Um levantamento feito pela ONG Transparência Internacional analisou que, nestes dois anos e um mês de mandato, Temer só usou o termo corrupção em apenas dois dos 349 discursos e declarações à imprensa que proferiu no Brasil e em encontros internacionais", diz o jornalista Afonso Benites, no El País

"Um levantamento feito pela ONG Transparência Internacional analisou que, nestes dois anos e um mês de mandato, Temer só usou o termo corrupção em apenas dois dos 349 discursos e declarações à imprensa que proferiu no Brasil e em encontros internacionais", diz o jornalista Afonso Benites, no El País
"Um levantamento feito pela ONG Transparência Internacional analisou que, nestes dois anos e um mês de mandato, Temer só usou o termo corrupção em apenas dois dos 349 discursos e declarações à imprensa que proferiu no Brasil e em encontros internacionais", diz o jornalista Afonso Benites, no El País (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em matéria do jornal El País, o jornalista Afonso Benites relata o calvário do atual ocupante ilegítimo do Palácio do Planalto:

"Rejeitado por 82% dos brasileiros. Investigado pela Polícia Federal. E silente quanto ao combate à corrupção. Este é o presidente da República, Michel Temer (MDB). Um levantamento feito pela ONG Transparência Internacional analisou que, nestes dois anos e um mês de mandato, Temer só usou o termo corrupção em apenas dois dos 349 discursos e declarações à imprensa que proferiu no Brasil e em encontros internacionais".

"Só nas últimas semanas, o nome de Temer foi envolvido mais uma vez em escândalos de corrupção. Sempre que as notícias sobre os delitos surgem, Temer rapidamente nega seu envolvimento, diz ser inocente e defende a legalidade de seus atos ou de seus familiares. Apesar das negativas do presidente, no Ministério Público Federal, a avaliação é que ele está cada vez mais próximo de ser alvo de uma terceira denúncia criminal".

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247