Lula: polarização entre Lula e Bolsonaro é entre democracia e fascismo

O ex-presidente também afirmou que Jair Bolsonaro já pode ser considerado responsável por metade das mortes causadas pela Covid-19 no país. Assista ao vídeo

www.brasil247.com - Ex-presidente Lula e manifestação contra Jair Bolsonaro
Ex-presidente Lula e manifestação contra Jair Bolsonaro (Foto: Ricardo Stuckert | Mídia Ninja)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Líder em todas as pesquisas eleitorais, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que a chamada polarização é entre um projeto democrático, com direitos sociais e inclusão do pobre no orçamento, como ele defende, e o fascismo de Jair Bolsonaro, que já fez várias agressões contra os direitos das minorias e deu continuidade ao congelamento de investimentos públicos. 

"Ele já pode ser considerado por metade das pessoas que morreram (de Covid-19) no país. A polarização que está colocada entre Lula e Bolsonaro é a polarização entre a democracia do Lula e o fascismo do Bolsonaro. É isso que está em jogo", afirmou o petista em entrevista concedida ao Grupo Liberal, de Belém (PA).

De acordo com a pesquisa Ipec, divulgada no final de junho, Lula venceria a eleição presidencial ainda no primeiro turno, com 49% dos votos, contra 23% de Jair Bolsonaro. O petista apareceu com 11 pontos percentuais a mais do que a soma de seus possíveis adversários.

PUBLICIDADE

Manifestantes já estão indo às ruas neste sábado (3) em várias cidades brasileiras pedir o impeachment de Bolsonaro. Participantes dos atos também cobram aceleração da imunização no Brasil.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email