Maia: se não votar até fevereiro, reforma fica para próximo presidente

Presidente da Câmara, Rodrigo Maia, disse nesta quarta-feira 31 que se a reforma da Previdência não for votada até fevereiro não irá mais colocar o assunto em pauta; "Sem a reforma a gente não sabe o que vai acontecer com o Brasil, mas não vou ficar nessa agenda a vida inteira. Não dá para carregar isso além do mês de fevereiro. Votou em fevereiro, votou. Não votou, será a agenda da eleição do próximo presidente", disse

25/10/2017- Brasília- DF, Brasil- Rodrigo Maia e deputados governista esperando o quórum durante sessão que discuti denúcia de temer e ministros. Foto: Lula Marques/AGPT
25/10/2017- Brasília- DF, Brasil- Rodrigo Maia e deputados governista esperando o quórum durante sessão que discuti denúcia de temer e ministros. Foto: Lula Marques/AGPT (Foto: Gisele Federicce)

247 - O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta quarta-feira 31 que se a reforma da Previdência não for votada até fevereiro não irá mais colocar o assunto em pauta.

"Sem a reforma a gente não sabe o que vai acontecer com o Brasil, mas não vou ficar nessa agenda a vida inteira. Não dá para carregar isso além do mês de fevereiro. Votou em fevereiro, votou. Não votou, será a agenda da eleição do próximo presidente. Vamos ver quem vai enfrentar o tema de forma transparente, de forma aberta", disse.

Segundo reportagem do Estadão, Maia reconheceu que o governo não tem hoje os 308 votos necessários para aprovar as mudanças, mas acredita que é possível construir maioria para aprovar ao menos alguns pontos da proposta, como idade mínima e a igualdade para servidores públicos.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247