Ministro que deve desempatar julgamento de suspeição, Celso de Mello já considerou Moro parcial e votou contra Lava Jato

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, deve desempatar o julgamento sobre a suspeição de Sergio Moro na Segunda Turma da Corte. O decano esteve diante de caso semelhante há sete anos e votou pela suspeição do ex-juiz da Lava Jato

Celso de Mello reassume cadeira no STF e suspeição de Moro já pode ser votada
Celso de Mello reassume cadeira no STF e suspeição de Moro já pode ser votada (Foto: STF | Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), é responsável por voto na Segunda Turma da Corte que deve desempatar o julgamento sobre a suspeição do ex-juiz Sergio Moro. O decano tem decidido contra a Lava Jato nas últimas deliberações. A reportagem é do jornal O Estado de S. Paulo. 

Celso de Mello esteve diante de um caso semelhante há sete anos, quando a defesa de um doleiro acusava Moro de ser parcial em julgamento do caso Banestado. O decano entendeu que o ex-juiz errou ao quebrar o sigilo de advogados, votando por suspeição, acrescenta a reportagem.

Os ministros Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski também criticaram duramente a atuação de Moro nos processos da Lava Jato, na sessão do STF de terça-feira (4). A movimentação indica mais dois votos pela suspeição do ex-ministro da Justiça em julgamento de recurso apresentado pela do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do tríplex do Guarujá.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247