“Paulo Guedes não é sério”, dispara Rodrigo Maia, em guerra com Bolsonaro

Presidente da Câmara diz que o ministro da Economia “quer impor a posição dele”, o que “não existe numa democracia” e “passa informações falsas à sociedade”. “Se fosse sério, não tentaria misturar a cabeça das pessoas”, declarou

Rodrigo Maia, Jair Bolsonaro e Paulo Guedes
Rodrigo Maia, Jair Bolsonaro e Paulo Guedes (Foto: Lula Marques | Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Um dia depois de um embate público na CNN Brasil, onde Jair Bolsonaro declarou guerra ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que respondeu à altura, o deputado disparou críticas duras ao ministro da Economia, Paulo Guedes, em entrevista concedida às páginas amarelas da Revista Veja publicada nesta sexta-feira 17. Bolsonaro também acusou hoje Maia, Doria e o STF de armar um golpe para derrubá-lo.

“Toda vez que você diverge, como ocorreu em relação ao Ministério da Economia, o governo parte para o ataque. Em vez de fazerem um debate transparente e sério, o ministro (Paulo Guedes) passam informações falsas à sociedade em relação ao que deve ser a crise de estados e municípios nos próximos meses”, disse Maia à Veja.

“Da forma como Guedes faz, a impressão que dá é que ele quer impor a posição dele - e, numa democracia, isso não existe. Tínhamos uma proposta de como ajudar estados e municípios, fomos convencidos de que parte dela estava equivocada, mudamos o texto e aprovamos uma versão muito equilibrada”, continuou o presidente da Câmara.

“Chegou ao ponto de ele dizer que o impacto do projeto pode ser de 285 bilhões de reais. Sabe o que isso quer dizer? Queda de 100% na arrecadação do ICMS e do ISS. Se ele acha que pode ser isso, o que não será nunca, está dizendo que a crise é muito mais grave do que estamos imaginando. Ou seja: ele não é sério. Se fosse sério, não tentaria misturar a cabeça das pessoas”, disparou ainda contra Guedes.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247