Bolsonaro acusa Maia, Doria e STF de armar um golpe para derrubá-lo

Alegando ter informações de inteligência, Jair Bolsonaro acusa o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, o governador de São Paulo, João Doria, e o Supremo Tribunal Federal de conspirar para derrubá-lo

www.brasil247.com - Rodrigo Maia, Gilmar Mendes, João Doria e Jair Bolsonaro
Rodrigo Maia, Gilmar Mendes, João Doria e Jair Bolsonaro (Foto: Câmara dos Deputados | STF | Gov. SP | Carolina Antunes/PR)


247 - Em conversas com parlamentares, Jair Bolsonaro fez a acusação de que é vítima de um golpe que estaria sendo conspirado por Rodrigo Maia, João Doria e o Supremo Tribunal Federal. 

O ocupante do Palácio do Planalto disse que recebeu um dossiê com informações de inteligência sobre o suposto golpe para tirá-lo do governo, informa o Painel da Folha de S.Paulo. 

Ao fazer a acusação, Bolsonaro não apresentou qualquer prova do suposto plano arquitetado. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Não é a primeira vez que Bolsonaro fala sobre planos para golpeá-lo. Recentemente, disse que se não tivesse havido fraude, teria ganho a eleição já no primeiro turno em 2018. Em outubro do ano passado, publicou vídeo em que ataca como hienas os partidos políticos, os outros poderes da República e a mídia. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Agora ele também colocou no alvo de suas acusações governadores de estados que na crise do coronavírus adotaram medidas de prevenção e controle da doença contrárias à sua orientação. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email