PDT quer ouvir diretórios regionais para definir quem irá apoiar no 2º turno

Consulta informal com a cúpula do partido mostrou tendência de apoio à candidatura de Lula, mas o presidente do partido, Carlos Lupi, quer ouvir também os diretórios estaduais

www.brasil247.com - Carlos Lupi
Carlos Lupi (Foto: PDT)


247 - O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, disse estar conversando com os diretórios estaduais para definir quem o partido deverá apoiar no segundo turno da eleição presidencial. De acordo com a CNN Brasil, a expectativa é que o anúncio seja feito até quarta-feira. Ainda conforme a reportagem, “uma consulta informal feita com integrantes da cúpula nacional mostrou tendência de apoio a Luiz Inácio Lula da Silva (PT), mas a sigla quer ouvir também os diretórios estaduais”.

No domingo (2), o candidato derrotado do partido à Presidência da República, Ciro Gomes, disse que o país vive situação "potencialmente ameaçadora" e pediu um tempo para se posicionar sobre o segundo turno da disputa ao Palácio do Planalto entre Lula e Jair Bolsonaro (PL). 

O vice-presidente do PDT, deputado federal Pompeo de Mattos, sinalizou que a sigla deve apoiar o ex-presidente Lula (PT) no segundo turno das eleições contra Jair Bolsonaro (PL). “Temos que avaliar de maneira coletiva. Mas o PDT sempre esteve com o PT no segundo turno. Essa decisão, contudo, vai ser tomada coletivamente no início desta semana”, disse Pompeo pouco após a declaração de Ciro. 

Ainda segundo a CNN Brasil, “de acordo com interlocutores do pedetista, ele estaria repensando o posicionamento após o resultado nas urnas –que foi interpretado por algumas lideranças do partido como um possível aceno ao petista”. Ciro deverá se pronunciar se irá apoiar ou não algum dos candidatos após se reunir com a executiva do partido. 

O MDB, que lançou o nome da senadora Simone Tebet para a disputa, também está ouvindo os diretórios estaduais, embora a posição oficial seja de “neutralidade. “Uma proposta em discussão é que, apesar da liberação dos apoios partidários, lideranças nacionais saiam em apoio público a Lula, incluindo Tebet”, ressalta a reportagem. 

O presidente do União Brasil, Luciano Bivar, disse que a legenda saiu “extremamente vencedora” ao eleger uma bancada maior que em 2018 e que isso coloca a legenda na posição de tomar a decisão que quiser no segundo turno. O União Brasil deverá se reunir até esta terça-feira (4) para definir se irá apoiar ou não um dos candidatos.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

 

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247