PSD mineiro vai rachado para sua primeira eleição

Integrantes em Minas não aceitam determinação do criador e presidente nacional do partido, Gilberto Kassab, e decidem manter o apoio ao candidato do senador Aécio Neves. “Rechaçamos qualquer interferência nas decisões de Minas”, diz o secretário-geral do PSD mineiro, Alexandre Silveira

PSD mineiro vai rachado para sua primeira eleição
PSD mineiro vai rachado para sua primeira eleição (Foto: Edição/247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Minas 247 - Os integrantes do PSD em Minas Gerais não aceitaram as ordens do criador do partido e seu presidente nacional, Gilberto Kassab, e decidiram manter o apoio ao candidato apoiado pelo senador e ex-governador Aécio Neves (PSDB). Com isso, o prefeito Marcio Lacerda (PSB) continuará, em tese, contando com os 2min2seg a que tem direito o PSD na propaganda eleitoral gratuita da TV e do rádio.

Em tese, apenas. Na prática, tudo indica que a legenda criada no ano passado pelo prefeito paulistano Kassab enfrentará sua primeira eleição em Minas rachado. Na quarta-feira, Kassab participou de articulações em Brasília e decidiu mudar a direção decidida pelo PSD em Minas, passando para o lado da campanha do ex-ministro Patrus Ananias, do PT. O ato foi interpretado como mais uma subordinação do prefeito de SP aos interesses do ex-governador José Serra, que briga com Aécio pelo controle do PSDB.

Apesar da disposição de Kassab, o PSD tem cargos no governo estadual de Antonio Anastasia, também tucano como Aécio. “Rechaçamos veementemente qualquer interferência de outros estados nas decisões de Minas”, diz, por exemplo, o secretário de estado extraordinário de Gestão Metropolitana, o deputado federal Alexandre Silveira, também secretário-geral dos diretórios mineiro e de Belo Horizonte do PSD.

Existe forte possibilidade de intervenção da executiva nacional, chefiada por Kassab, no diretório de Minas. Para evita-la, o presidente estadual da legenda, Paulo Simão, diz que o partido entregaria uma nova ata ao TRE mineiro até as 19h desta quinta-feira. Com isso, estaria anulada a decisão tomada na convenção de 23 de junho, de apoio à reeleição de Lacerda.

A bancada de seis deputados federais e oito estaduais do PSD no estado, porém, não concorda com a nova diretriz. E, assim, em sua estreia eleitoral, o partido em Minas já vai rachado.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247