Questionado sobre conta na Suíça, Cunha silencia

"Eu não vou cair em armadilhas. Cada detalhe que for falar, de qualquer situação, são detalhes que vão sendo gerados a cada hora mais polêmicas", afirmou o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que já foi citado por cinco delatores da Lava Jato; um deles, o lobista João Augusto Henriques diz ter aberto uma conta na Suíça para fazer pagamentos a ele

Brasília-DF 29-09-2015 Fotos Lula Marques/ agência PT Presidente da câmara, Eduardo Cunha, reunido com prefeitos do Rio de janeiro.
Brasília-DF 29-09-2015 Fotos Lula Marques/ agência PT Presidente da câmara, Eduardo Cunha, reunido com prefeitos do Rio de janeiro. (Foto: Leonardo Attuch)

247 – Citado por vários delatores da Operação Lava Jato como beneficiário de pagamentos no exterior, o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), decidiu não responder nem que sim, nem que não, quando foi questionado sobre se possui contas na Suíça,

"Eu não vou cair em armadilhas. Cada detalhe que for falar, de qualquer situação, são detalhes que vão sendo gerados a cada hora mais polêmicas. Eu já desmenti isso ontem, para mim já está desmentido. É só ler o que eu escrevi no Twitter, está desmentido e já foi publicado isso hoje", disse ele.

"Eu já fui claro com relação a ontem. Minha posição é muito clara, eu já desmenti ter qualquer tipo de coisa indevida e esse assunto da Lava-Jato é um assunto que não vou falar, quem fala é o doutor Antônio Fernando", afirmou, referindo-se ao ex-procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza.

Um dos delatores, o lobista João Augusto Henriques diz ter aberto uma conta na Suíça para fazer pagamentos a ele (saiba mais aqui).

Brasil 247 lança concurso de contos sobre a quarentena do coronavírus. Participe do concurso

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247