Rosalba é a pior e Campos mostra força na CNI/Ibope

Afastada do cargo pela Justiça, governadora Rosalba Ciarlini (DEM), do Rio Grande do Norte fecha raia da pesquisa CNI/Ibope, em que líder é Omar Aziz (PSD), do Amazonas, com 84% de avaliação pessoal positiva; presidenciável Eduardo Campos (PSB), de Pernambuco, vem em seguida com 76%, após liderar pesquisa anterior; Sergio Cabral (PMDB), no Rio de Janeiro, patina em 24º lugar; tucano Antonio Anastasia é prestigiado em Minas Gerais, mas paulista Geraldo Alckmin (PSDB) fica apenas na 13ª posição; ranking completo

Afastada do cargo pela Justiça, governadora Rosalba Ciarlini (DEM), do Rio Grande do Norte fecha raia da pesquisa CNI/Ibope, em que líder é Omar Aziz (PSD), do Amazonas, com 84% de avaliação pessoal positiva; presidenciável Eduardo Campos (PSB), de Pernambuco, vem em seguida com 76%, após liderar pesquisa anterior; Sergio Cabral (PMDB), no Rio de Janeiro, patina em 24º lugar; tucano Antonio Anastasia é prestigiado em Minas Gerais, mas paulista Geraldo Alckmin (PSDB) fica apenas na 13ª posição; ranking completo
Afastada do cargo pela Justiça, governadora Rosalba Ciarlini (DEM), do Rio Grande do Norte fecha raia da pesquisa CNI/Ibope, em que líder é Omar Aziz (PSD), do Amazonas, com 84% de avaliação pessoal positiva; presidenciável Eduardo Campos (PSB), de Pernambuco, vem em seguida com 76%, após liderar pesquisa anterior; Sergio Cabral (PMDB), no Rio de Janeiro, patina em 24º lugar; tucano Antonio Anastasia é prestigiado em Minas Gerais, mas paulista Geraldo Alckmin (PSDB) fica apenas na 13ª posição; ranking completo (Foto: Marco Damiani)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Os governadores de Estado foram avaliados em pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta sexta-feira 13. O líder do levantamento é o amazonense Omar Aziz (PSD), cujo governo mereceu 74% de aprovação (soma dos índices de 'ótimo' e 'bom') e teve sua imagem pessoal avaliada positivamente por 84% dos entrevistados.

Logo atrás apareceu o presidenciável Eduardo Campos (PSB), de Pernambuco, com 58% de aprovação para o governo e 76% para sua imagem pessoal.

Afastada pela Justiça do Rio Grande do Norte sob acusação de uso eleitoral da máquina pública, a governadora Rosalva Ciarlini, com apenas 7% de aprovação para sua gestão e 13% em imagem pessoal, fechou a raia.

A surpresa negativa foi a presença, na penúltima posição, do governador Agnelo Queiroz (PT), do Distrito Federal. Segundo o Ibope, a gestão é bem avaliada para 9% do público, enquanto a imagem pessoal do governador sobe para 16%.

Na 24ª posição do ranking aparece o governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral (PMDB, com 18% e 32%, respectivamente.

Assim como Campos mostrou prestígio, o governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia, mostrou que está forte em suas bases. O tucano obteve a 4ª posição, com 49% de aprovação para seu governo e 63% para sua imagem pessoal.

Já o paulista Geraldo Alckmin marcou apenas a 13ª posição, com 31% de aprovação para o seu governo e 41% para sua imagem pessoal.

Abaixo, os resultados da pesquisa CNI/Ibope sobre governadores:

Amazonas (Omar Aziz, PSD)
Avaliação positiva do governo: 74%
Aprovação pessoal do governador: 84%

Pernambuco (Eduardo Campos, PSB)
Avaliação positiva do governo: 58% 
Aprovação pessoal do governador: 76% 

Acre (Tião Viana, PT)
Avaliação positiva do governo: 55%
Aprovação pessoal do governador: 70%

Mato Grosso do Sul (André Puccinelli, PMDB)
Avaliação positiva do governo: 49%
Aprovação pessoal do governador: 66%

Minas Gerais (Antonio Anastasia, PSDB)
Avaliação positiva do governo: 49% 
Aprovação pessoal do governador: 63% 

Espírito Santo (Renato Casagrande, PSB)
Avaliação positiva do governo: 49%
Aprovação pessoal do governador: 63% 

Paraná (Beto Richa, PSDB)
Avaliação positiva do governo: 45% 
Aprovação pessoal: 54% 

Paraíba (Ricardo Coutinho, PSB)
Avaliação positiva do governo: 39%
Aprovação pessoal do governador: 54%

Santa Catarina (Raimundo Colombo, PSD)
Avaliação positiva do governo: 38% 
Aprovação pessoal: 50% 

Ceará (Cid Gomes, PROS)
Avaliação positiva do governo: 38% 
Aprovação pessoal do governador: 52%

Rondônia (Confúcio Moura, PMDB)
Avaliação positiva do governo: 35%
Aprovação pessoal: 52%

Rio Grande do SuL (Tarso Genro, PT)
Avaliação positiva do governo: 34% 
Aprovação pessoal do governador: 50% 

Piauí (Wilson Martins, PSB)
Avaliação positiva do governo: 32%
Aprovação pessoal: 47%

São Paulo (Geraldo Alckmin, PSDB)
Avaliação positiva do governo: 31% 
Aprovação pessoal: 41% 

Maranhão (Roseana Sarney, PMDB)
Avaliação positiva do governo: 29%
Aprovação pessoal do governador: 45%

Goiás (Marconi Perillo, PSDB)
Avaliação positiva do governo: 29% 
Aprovação pessoal do governador: 48% 

Sergipe (Jackson Barreto, PMDB)
Avaliação positiva do governo: 27%
Aprovação pessoal do governador: 46%

Roraima (José de Anchieta Júnior, PSDB)
Avaliação positiva do governo: 26%
Aprovação pessoal do governador: 31%

Bahia (Jaques Wagner, PT)
Avaliação positiva do governo: 26%
Aprovação pessoal do governador: 50%

Tocantins (Siqueira Campos, PSDB)
Avaliação positiva do governo: 25%
Aprovação pessoal do governador: 34%

Alagoas (Teotônio Vilela Filho, PSDB)
Avaliação positiva do governo: 24%
Aprovação pessoal do governador: 35%

Mato Grosso (Silval Barbosa, PMDB)
Avaliação positiva do governo: 23%
Aprovação pessoal do governador: 37%

Pará (Simão Jatene, PSDB)
Avaliação positiva do governo: 22%
Aprovação pessoal do governador: 39%

Rio de Janeiro (Sérgio Cabral, PMDB)
Avaliação positiva do governo: 18% 
Aprovação pessoal do governador: 32% 

Amapá (Camilo Capiberibe, PSB)
Avaliação positiva do governo: 18%
Aprovação pessoal do governador: 26%

Distrito Federal (Agnelo Queiroz, PT)
Avaliação positiva do governo: 9%
Aprovação pessoal do governador: 16%

Rio Grande do Norte (Rosalba Ciarlini, DEM)
Avaliação positiva do governo: 7%
Aprovação pessoal do governador: 13%

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247