Senadores do PT acionam TCU por gastos da Lava Jato com diárias e passagens

A bancada do PT no Senado acionou o TCU para pedir investigação sobre mais de R$ 7 milhões gastos pela Operação Lava Jato em diárias e passagens. A bancada é liderada pelo Liderada pelo senador Paulo Rocha (PT-PA)

O senador Paulo Rocha (PT-PA)
O senador Paulo Rocha (PT-PA) (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A bancada do PT no Senado acionou o Tribunal de Contas da União (TCU) nesta segunda-feira (2) para pedir investigação sobre os gastos da força-tarefa de procuradores da Operação Lava Jato em Curitiba (PR) com diárias e passagens. A bancada é liderada pelo Liderada pelo senador Paulo Rocha (PT-PA).

A Lava Jato gastou R$ 7,5 milhões em diárias e passagens ao longo de sete anos. Do valor total, mais de R$ 3 milhões foram pagos em diárias a cinco procuradores, além dos salários, que giram em torno de R$ 30 mensais. O que mais recebeu diárias foi Januário Paludo. Foram R$ 712.113,87 em 699 diárias.

De acordo com a representação, os cinco "procuradores que ganharam essa bolada se beneficiaram de uma decisão que dificilmente se vê na iniciativa privada. Eram requisitados de outras cidades para trabalhar na Lava Jato". "Muitos nunca se mudaram para Curitiba. Ficaram anos ganhando hotel, roupa lavada, refeições e passagens aéreas".

O subprocurador-geral de Contas do Ministério Público junto ao TCU, Lucas Furtado, havia aberto, na sexta-feira (5), uma representação ao órgão pedindo a apuração dos benefícios concedidos a procuradores da Lava Jato com diárias e passagens. Na representação, Furtado citou a possibilidade de "atos antieconômicos" pelos membros da força-tarefa.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email