Serra aceita Educação e Meirelles terá a Fazenda (se Temer assumir, claro)

Foi resolvido, nas últimas horas, o impasse que mantinha indefinida a equipe do eventual futuro governo Michel Temer; o senador José Serra (PSDB-SP), que pretendia comandar a área econômica, aceitou o convite para assumir a Educação, o ministério com o maior orçamento federal; com isso, Henrique Meirelles, ex-presidente do Banco Central nos oito anos governo Lula, deve assumir a Fazenda, podendo indicar também o nome do chefe do Banco Central

Foi resolvido, nas últimas horas, o impasse que mantinha indefinida a equipe do eventual futuro governo Michel Temer; o senador José Serra (PSDB-SP), que pretendia comandar a área econômica, aceitou o convite para assumir a Educação, o ministério com o maior orçamento federal; com isso, Henrique Meirelles, ex-presidente do Banco Central nos oito anos governo Lula, deve assumir a Fazenda, podendo indicar também o nome do chefe do Banco Central
Foi resolvido, nas últimas horas, o impasse que mantinha indefinida a equipe do eventual futuro governo Michel Temer; o senador José Serra (PSDB-SP), que pretendia comandar a área econômica, aceitou o convite para assumir a Educação, o ministério com o maior orçamento federal; com isso, Henrique Meirelles, ex-presidente do Banco Central nos oito anos governo Lula, deve assumir a Fazenda, podendo indicar também o nome do chefe do Banco Central (Foto: Ana Pupulin)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O vice-presidente Michel Temer conseguiu fechar, na manhã desta segunda-feira, o primeiro escalão de seu eventual governo. O principal nó, que era a Fazenda, foi desatado nas últimas horas, depois que o senador José Serra (PSDB-SP) sinalizou que aceitaria comandar a Educação, o ministério com o maior orçamento federal.

Serra pretendia assumir o comando da área econômica, mas foi convencido por Temer de que o melhor nome para a área seria o de Henrique Meirelles, ex-presidente do Banco Central nos oito anos de governo Lula.

Além de ter sido um dos responsáveis pela obtenção do chamado "grau de investimento" pelo País, Meirelles vinha sendo apontado pelo próprio Lula como o melhor nome para a Fazenda – o que, segundo aliados de Temer, ajudaria a conter eventuais críticas do PT à administração Temer.

Na Fazenda, Meirelles poderá indicar também o presidente do Banco Central, mas não os comandos de bancos oficiais, como Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e BNDES.

Serra, que já foi ministro da Saúde no governo FHC, tentará construir, na Educação, a plataforma para sua candidatura presidencial em 2018.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247