Brasil 247: o seu jornal digital 24 horas por dia, 7 dias por semana.


Por goleada, STF mantém delação da JBS e relatoria com Fachin

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Plenário do Supremo Tribunal Federal já tem maioria para manter a validade das delações premiadas da JBS, homologadas pelo ministro Edson Fachin; ministros Luís Barroso, Alexandre de Moraes Rosa Weber, Luiz Fux e Dias Toffoli, além de Edson Fachin e Alexandre de Moraes, que votaram nessa quarta-feira, 21, se manifestaram a favor da manutenção de Fachin como relator das delações; Toffoli fundamenta seu voto no momento; ainda faltam votar os ministros Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio, Celso de Mello e a presidente, Cármen Lúcia maioria consolidada do Supremo é mais uma péssima notícia para Michel Temer, que pretendia anular a delação e ter novo relator

PSB desembarca de vez, pede renúncia de Temer e diretas já

Embora tenha apoiado o golpe parlamentar contra a presidente Dilma Rousseff, o PSB deixará claro nesta quinta-feira, 22, que Michel Temer não tem mais condições de governar o país; em programa partidário de 10 minutos que será exibido nesta noite em cadeia nacional de rádio e televisão, o PSB reforçara sua posição contra as reformas trabalhista e da Previdência e pede a renúncia de Temer com a escolha de seu substituto por eleições diretas; "Fomos a favor das eleições diretas em 1984 para acabar com a ditadura. Agora somos a favor das Diretas Já para impedir que as interferências do poder econômico continuem valendo mais do que a vontade da população e ditando os rumos do país", diz o programa; assista acima 


Fechar