Bolsonaro defende atraso em boletins de Covid: “acabou matéria no JN”

Governo tem divulgado apenas às 22h números de casos e mortes de coronavírus que são atualizados às 19h. “Ninguém quer correr para atender à Globo”, disse em frente ao Palácio da Alvorada sobre os novos horários. Ele também chamou a emissora de “TV Funerária”

Jair Bolsonaro fala à imprensa no Palácio da Alvorada
Jair Bolsonaro fala à imprensa no Palácio da Alvorada (Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Jair Bolsonaro admitiu nesta sexta-feira (5) ser favorável aos novos horários de divulgação de relatórios com dados consolidados do novo coronavírus pelo Ministério da Saúde e indicou que um dos objetivo seria realmente não incluir esses números nos telejornais, conforme foi divulgado pela imprensa ao longo da tarde.

Desde a demissão dos então ministros da Saúde Henrique Mandetta e Nelson Teich, os relatórios passaram a ser divulgados cada vez mais tarde e as entrevistas coletivas deixaram de ser diárias. Os dados de casos e óbitos passaram a ser divulgados apenas às 22h, mesmo tendo sido atualizados três horas antes, às 19h.

Na noite desta sexta, questionado por repórteres na porta do Palácio da Alvorada sobre o novo horário da divulgação, Bolsonaro respondeu em tom de brincadeira: “agora acabou matéria no Jornal Nacional”. “Tem que divulgar os dados consolidados do dia”, defendeu, sem mencionar, porém, que os dados ficam consolidados 19h.

“Não interessa quem deu a ordem, acho que é justo sair dez da noite com os dados mais consolidados. Ninguém quer correr para atender à Globo”, criticou ainda, chamando a emissora de "TV Funerária". “Se ficar pronto antes, tudo bem, mas ninguém vai correr até às nove para atender a Globo, a TV Funerária”, declarou.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247