Datafolha: Bolsonaro recebeu voto útil na última hora

Segundo Luciana Chong, a diretora do Datafolha, "na hora do voto, parte dos eleitores movidos" pelo antipetismo de Ciro Gomes "desistiram dele e escolheram Bolsonaro"

www.brasil247.com - Luciana Chong
Luciana Chong (Foto: Reprodução | REUTERS/Rodolfo Buhrer)


247 - O Instituto Datafolha mostrou que, de última hora, Jair Bolsonaro (PL) recebeu votos úteis - não são votações dadas necessariamente a um (a) candidato (a) com quem os eleitores têm mais identificação, mas sim a candidatura com mais chances de impedir a vitória de um adversário. Diretora do Datafolha, Luciana Chong reforçou que Ciro Gomes (PDT) "ajudou a alimentar o antipetismo" durante a campanha. "Mas na hora do voto, parte dos eleitores movidos por esse aspecto desistiram dele e escolheram Bolsonaro", disse. 

"Pesquisa não é prognóstico. Cada pesquisa é a fotografia de um determinado momento. O resultado final é só na urna", acrescentou. Os relatos dela foram publicados nesta segunda-feira (3) pelo jornal Folha de S.Paulo.

A pesquisa Datafolha, divulgada na quinta-feira (29) passada, mostrou Bolsonaro em segundo lugar, com 36% dos votos. O candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT) apareceu com 50%

Na pesquisa Ipec, o atual ocupante do Planalto conseguiu 31%, na segunda posição, e Lula teve 52% dos votos válidos. 

O petista conseguiu 48% (57,2 milhões) dos votos válidos no primeiro turno, contra 43% (51 milhões) do seu adversário. 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email