Documentos e notas fiscais são encontrados em cofre apreendido no 'QG Rural' de grupo bolsonarista

O cofre foi apreendido emoperação realizada no sábado (20) e o material encontrado será analisado pelos investigadores que apuram a prática de supostos crimes de milícia privada, ameaças e porte de armas

(Foto: Polícia Civil/Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O cofre apreendido durante operação na sede do grupo bolsonarista chamado de “QG Rural” foi aberto por pliciais da Coordenação Especial de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado (Cecor) e foram encontrados documentos e notas fiscais. 

De acordo com reportagem do site Metrópoles, o material será analisado pelos investigadores que apuram a prática de supostos crimes de milícia privada, ameaças e porte de armas.

Também em reportagem do Metrópoles, um dos integrantes do grupo afirmou que QG Rural tem como financiador o fazendeiro goiano André Luiz Bastos Paula Costa. Ele foi intimado a prestar depoimento para a polícia.

André Luiz também é alvo de investigações por ter ameaçado o governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), após a remoção de acampamentos do grupo na Esplanada dos Ministérios.

A chácara onde estavam o chamada "300 do Brasil" está localizada em Arniqueiras, próximo ao Riacho Fundo, servia como ponto de apoio para exercícios paramilitares.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247