Maia diz que Guedes interditou o debate sobre reforma tributária

A “reforma” deve elevar a carga tributária no País, atingindo principalmente as pequenas empresas e setores de serviços, como escolas, salões de cabeleireiros, etc.

www.brasil247.com - Rodrigo Maia e Paulo Guedes
Rodrigo Maia e Paulo Guedes (Foto: Abr)


247 - O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM) disse nesta terça-feira, 29, que o ministro da Economia, Paulo Guedes, interditou o debate da reforma tributária. "Por que Paulo Guedes interditou o debate da reforma tributária?", questionou Maia, em seu perfil no Twitter.

A “reforma” deve elevar a carga tributária no País, atingindo principalmente as pequenas empresas e setores de serviços, como escolas, salões de cabeleireiros, etc.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo o líder do governo na Câmara dos Deputados, Ricardo Barros (PP-PR) não houve um acordo sobre a segunda etapa da proposta da reforma tributária que governo Jair Bolsonaro pretende levar ao Congresso. A declaração de Barros foi feita nesta segunda-feira, 28, após uma entre os líderes do governo, ministros e Jair Bolsonaro. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Reforma tributária ainda não houve um acordo com os senhores líderes sobre um texto possível. Nós continuaremos trabalhando para que ela possa avançar", afirmou o parlamentar.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email