Polícia prende bolsonarista que atirou fogos em direção ao STF

Renan Silva Sena, acusado de participar do ataque contra o Supremo Tribunal Federal com fogos de artifício na noite desse sábado, 14, foi detido por policiais à paisana em Brasília

Bolsonarista é preso por ataque ao STF com fogos de artifício
Bolsonarista é preso por ataque ao STF com fogos de artifício (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) prendeu neste domingo (14), o ativista de extrema-direita Renan Silva Sena, acusado de participar do ataque contra o Supremo Tribunal Federal com fogos de artifício na noite desse sábado, 14. 

O homem foi detido por policiais à paisana no Setor de Indústrias Gráficas (SIG), aparece em vídeo xingando o governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), durante o fascista fascista ao prédio do Supremo, executado depois que a Polícia Militar do DF desativou o acampamento do grupo 300 do Brasil. 

Renan da Silva Sena ficou conhecido nacionalmente após agredir enfermeiras durante uma manifestação pacífica em Brasília. No dia 21 de maio, ele voltou a ofender populares durante ato na Esplanada dos Ministérios. Desta vez, mirou numa mulher negra que passava pelo local onde estavam aglomerados integrantes do grupo 300 do Brasil.

O jornal Correio Braziliense registrou o momento da prisão do bolsonarista. 

Assista:

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247