Acusado de matar ciclista em São Paulo pede perdão à família da vítima

José Maria da Costa também disse que, na hora do acidente, não tinha noção de que havia matado Marina Harkot

Marina Harkot e José Maria da Costa Júnior
Marina Harkot e José Maria da Costa Júnior (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O microempresário José Maria da Costa, acusado de atropelar e matar a pesquisadora e cicloativista Marina Harkot no início deste mês, disse em entrevista ao Fantástico no último domingo (15) que não tinha noção da gravidade do acidente e que espera que a família da vítima o perdoe.

 “Aceite meu pedido de perdão”, disse José Maria à família da vítima quando questionado sobre o que espera que aconteça agora. 

Ele acrescentou que, após o acidente, “a gente não tinha essa noção do que pudesse ter acontecido, da complexidade, que alguém pudesse estar ali, que pudesse estar machucado, se era um roubo, se era alguma coisa”.

José Maria também foi questionado sobre o fato de não ter prestado socorro à vítima. Ele respondeu que nem sequer pensou em tal, buscando “preservar” sua vida. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email