Cariocas prometem mais um “esfihaço” em solidariedade ao sírio vítima de xenofobia

Os xenófobos que hostilizaram o refugiado sírio Mohamed Ali, que estava vendendo esfihas em sua barraca em Copacabana, deverá se acostumar com a presença vendedor; além de conseguir uma licença da prefeitura para trabalhar, Mohamed ficou famoso em um ato de solidariedade que reuniu milhares de pessoas - uma segunda versão do evento acontecerá neste sábado (19) 

Os xenófobos que hostilizaram o refugiado sírio Mohamed Ali, que estava vendendo esfihas em sua barraca em Copacabana, deverá se acostumar com a presença vendedor; além de conseguir uma licença da prefeitura para trabalhar, Mohamed ficou famoso em um ato de solidariedade que reuniu milhares de pessoas - uma segunda versão do evento acontecerá neste sábado (19) 
Os xenófobos que hostilizaram o refugiado sírio Mohamed Ali, que estava vendendo esfihas em sua barraca em Copacabana, deverá se acostumar com a presença vendedor; além de conseguir uma licença da prefeitura para trabalhar, Mohamed ficou famoso em um ato de solidariedade que reuniu milhares de pessoas - uma segunda versão do evento acontecerá neste sábado (19)  (Foto: Charles Nisz)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - Depois do sucesso do primeiro ato de solidariedade ao refugiado sírio Mohamed Ali, cariocas prometem um segundo “esfihaço”. Dessa vez o convite partiu do restaurante Rio Food Club, que informou que todo o dinheiro da venda dos salgados será de Mohamed.

“Mohamed Ali foi xingado enquanto vendia esfihas no bairro de copacabana, e nós do Rio Food Club resolvemos ajudar o nosso querido Mohamed. Sábado dia 19 a partir das 17h Mohamad Ali estará com sua barraca de Esfihas e Salgados aqui no Rio Food Club, e todo dinheiro será destinado somente a ele!”, diz a descrição do evento, que já conta com milhares de pessoas confirmadas.

Mohamed, há três semanas, quando inaugurava seu ponto de venda de esfihas, foi alvo de um ataque xenófobo de um homem que, destruindo sua barraca, gritava “saia do meu país”. Após a repercussão do vídeo que registrou o momento, a mobilização online foi instantânea. No último ato em solidariedade ao sírio, mal cabia gente na calçada e as pessoas faziam fila para dar um abraço e tirar uma fotografia com Mohamed.

O novo “esfihaço” acontecerá neste sábado (19), a partir das 17h. Saiba mais sobre o evento aqui.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email