David Uip rebate pressão de Bolsonaro: me respeite e respeite minha privacidade (vídeo)

"Respeitei seu direito de não revelar seu diagnóstico, respeite o meu direito de não revelar meu tratamento", disse o infectologista David Uip, coordenador de crise do coronavírus no Estado de São Paulo

Jair Bolsonaro e David Uip
Jair Bolsonaro e David Uip (Foto: ABr | GovSP)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em entrevista coletiva concedida nesta quarta-feira (8) o infectologista David Uip, coordenador de crise do coronavírus no Estado de São Paulo, rebateu as pressões feitas por Jair Bolsonaro.

Bolsonaro vem pressionando o médico, curado da Covid-19, para que revele se fez uso, ou não, da cloroquina em seu tratamento.

"Presidente, eu respeitei o seu direito de não revelar seu diagnóstico, respeite o meu direito de não revelar o meu tratamento. Eu nunca revelei tratamento dos meus pacientes, eu nunca revelei doenças dos meus pacientes sem ser autorizado. Então, presidente, por favor, me respeite e respeite meu direito de privacidade. A minha privacidade foi invadida, a privacidade da minha clínica, que é uma clínica que lida com doentes sob sigilo absoluto, foi invadida. Tomarei as providências as medidas legais adequadas para essa invasão à minha privacidade e dos meus pacientes", disse David Uip.

O infectologista disse que respeitou a decisão de Bolsonaro "de não revelar seu diagnóstico", em referência ao fato de que ele, apesar de ter dito que testou negativo para Covid-19, não apresentou oficialmente o resultado do exame.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email