Funcionários da Cedae fazem greve contra privatização da empresa

Os funcionários da Cedae iniciaram nesta segunda-feira (20) uma greve que deve ser mantida durante o tempo em que a privatização da estadual for discutida na Assembleia Legislativa do estado (Alerj); texto-base do Projeto de Lei 2.345/17, que autoriza a venda de ações da empresa estadual, foi aprovado na Casa; privatização da companhia de abastecimento e tratamento de esgotos foi uma exigência da União para que um empréstimo federal de R$ 3,5 bilhões seja concedido ao governo fluminense

Os funcionários da Cedae iniciaram nesta segunda-feira (20) uma greve que deve ser mantida durante o tempo em que a privatização da estadual for discutida na Assembleia Legislativa do estado (Alerj); texto-base do Projeto de Lei 2.345/17, que autoriza a venda de ações da empresa estadual, foi aprovado na Casa; privatização da companhia de abastecimento e tratamento de esgotos foi uma exigência da União para que um empréstimo federal de R$ 3,5 bilhões seja concedido ao governo fluminense
Os funcionários da Cedae iniciaram nesta segunda-feira (20) uma greve que deve ser mantida durante o tempo em que a privatização da estadual for discutida na Assembleia Legislativa do estado (Alerj); texto-base do Projeto de Lei 2.345/17, que autoriza a venda de ações da empresa estadual, foi aprovado na Casa; privatização da companhia de abastecimento e tratamento de esgotos foi uma exigência da União para que um empréstimo federal de R$ 3,5 bilhões seja concedido ao governo fluminense (Foto: Aquiles Lins)

Do Jornal do Brasil - Os funcionários da Cedae iniciaram nesta segunda-feira (20) uma greve que deve ser mantida durante o tempo em que a privatização da estadual for discutida na Assembleia Legislativa do estado (Alerj). A empresa é responsável pelo abastecimento de água na maior parte dos municípios fluminenses.

A votação do Projeto de Lei 2.345/17, que autoriza a venda de ações da empresa estadual, teve o seu texto-base aprovado na Casa. A privatização da companhia de abastecimento e tratamento de esgotos foi uma exigência da União para que um empréstimo federal de R$ 3,5 bilhões seja concedido ao governo fluminense.

Em frente à Alerj, servidores da Cedae fazem protesto contra a privatização. Dentro da Casa, deputados iniciam os trabalhos. As bancadas do PSDB e do PDT se queixam de que o governo anunciou que vai rejeitar todas as 211 emendas propostas ao projeto. PSDB e PDT já se posicionaram contra a privatização.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247