Jandira nega que recebeu doação ilícita e diz que irá processar Machado

A deputada federal Jandira Feghali (PC do B/RJ) emitiu nota nesta quarta-feira (15), na qual rebate afirmações feitas por Sérgio Machado em sua delação; "Todas as doações recebidas em minhas campanhas eleitorais foram lícitas, registradas e aprovadas pela Justiça Eleitoral. Nunca conheci ou participei de qualquer conduta, ou esquema criminoso envolvendo a Transpetro e jamais aceitaria doações se pudesse supor serem de origem ilícita. Repudio a tentativa de criminalizar as doações feitas segundo as leis à época vigentes, portanto legais e públicas e qualquer tentativa de vincular meu nome ao recebimento de propina", disse; ela anunciou que irá processá-lo por calúnia e difamação

A deputada federal Jandira Feghali (PC do B/RJ) emitiu nota nesta quarta-feira (15), na qual rebate afirmações feitas por Sérgio Machado em sua delação; "Todas as doações recebidas em minhas campanhas eleitorais foram lícitas, registradas e aprovadas pela Justiça Eleitoral. Nunca conheci ou participei de qualquer conduta, ou esquema criminoso envolvendo a Transpetro e jamais aceitaria doações se pudesse supor serem de origem ilícita. Repudio a tentativa de criminalizar as doações feitas segundo as leis à época vigentes, portanto legais e públicas e qualquer tentativa de vincular meu nome ao recebimento de propina", disse; ela anunciou que irá processá-lo por calúnia e difamação
A deputada federal Jandira Feghali (PC do B/RJ) emitiu nota nesta quarta-feira (15), na qual rebate afirmações feitas por Sérgio Machado em sua delação; "Todas as doações recebidas em minhas campanhas eleitorais foram lícitas, registradas e aprovadas pela Justiça Eleitoral. Nunca conheci ou participei de qualquer conduta, ou esquema criminoso envolvendo a Transpetro e jamais aceitaria doações se pudesse supor serem de origem ilícita. Repudio a tentativa de criminalizar as doações feitas segundo as leis à época vigentes, portanto legais e públicas e qualquer tentativa de vincular meu nome ao recebimento de propina", disse; ela anunciou que irá processá-lo por calúnia e difamação (Foto: Valter Lima)

247 - A deputada federal Jandira Feghali (PC do B/RJ) emitiu nota nesta quarta-feira (15), na qual rebate afirmações feitas por Sérgio Machado em sua delação. 

Abaixo a nota:

NOTA

Sobre o conteúdo do depoimento do Sr. Sérgio Machado, amplamente divulgado hoje, informo que:

1. Nunca neguei que estive em algumas ocasiões com o então presidente da Transpetro, Sérgio Machado. Foram encontros públicos, reuniões do setor da indústria naval, inaugurações, episódios vinculados aos mais de 30 anos de luta em apoio e soerguimento do setor naval e defesa de seus trabalhadores;

2. Todas as doações recebidas em minhas campanhas eleitorais foram lícitas, registradas e aprovadas pela Justiça Eleitoral;

3. Nunca conheci ou participei de qualquer conduta, ou esquema criminoso envolvendo a Transpetro e jamais aceitaria doações se pudesse supor serem de origem ilícita;

4. Repudio a tentativa de criminalizar as doações feitas segundo as leis à época vigentes, portanto legais e públicas e qualquer tentativa de vincular meu nome ao recebimento de propina;

5. O autor de tais afirmações será criminalmente processado por calúnia e difamação;

6. Se Sérgio Machado reconhece e participou de esquema de corrupção que o beneficiou, que responda por seus atos.

-

Jandira Feghali

Deputada Federal (PCdoB/RJ)

Conheça a TV 247

Mais de Sudeste

Ao vivo na TV 247 Youtube 247