Líder de Pezão na Alerj desiste de vaga no TCE

Suspeito de receber propina para favorecer empresários do setor de transporte, o líder do governo na Assembleia Legislativa do Rio, deputado Edson Albertassi (PMDB), anunciou nesta tarde sua desistência da indicação feita pelo governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) para ele ocupar uma cadeira de conselheiro no Tribunal de Contas do Estado; a indicação seria votada no plenário da Casa nesta terça, mas fora suspensa por decisão judicial; o deputado disse também que as acusações contra ele serão contestadas por sua defesa, que ainda não teve acesso ao inquérito; "Albertassi confia na Justiça e está à disposição para esclarecer os fatos", diz o comunicado

Suspeito de receber propina para favorecer empresários do setor de transporte, o líder do governo na Assembleia Legislativa do Rio, deputado Edson Albertassi (PMDB), anunciou nesta tarde sua desistência da indicação feita pelo governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) para ele ocupar uma cadeira de conselheiro no Tribunal de Contas do Estado; a indicação seria votada no plenário da Casa nesta terça, mas fora suspensa por decisão judicial; o deputado disse também que as acusações contra ele serão contestadas por sua defesa, que ainda não teve acesso ao inquérito; "Albertassi confia na Justiça e está à disposição para esclarecer os fatos", diz o comunicado
Suspeito de receber propina para favorecer empresários do setor de transporte, o líder do governo na Assembleia Legislativa do Rio, deputado Edson Albertassi (PMDB), anunciou nesta tarde sua desistência da indicação feita pelo governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) para ele ocupar uma cadeira de conselheiro no Tribunal de Contas do Estado; a indicação seria votada no plenário da Casa nesta terça, mas fora suspensa por decisão judicial; o deputado disse também que as acusações contra ele serão contestadas por sua defesa, que ainda não teve acesso ao inquérito; "Albertassi confia na Justiça e está à disposição para esclarecer os fatos", diz o comunicado (Foto: Romulo Faro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio 247 - Suspeito de receber propina para favorecer empresários do setor de transporte na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), o líder do governo, deputado Edson Albertassi (PMDB), anunciou nesta tarde, em nota, que desistiu da indicação feita pelo governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) para ele ocupar uma cadeira de conselheiro no Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ). A indicação seria votada no plenário da Casa nesta terça, mas fora suspensa por decisão judicial

Albertassi enviou nesta terça um oficio à Mesa Diretora da Alerj declinando da indicação e solicitando a devolução da mensagem 38/2017 ao governador. O deputado disse também que as acusações contra ele serão contestadas por sua defesa, que ainda não teve acesso ao inquérito. "Albertassi confia na Justiça e está à disposição para esclarecer os fatos", diz o comunicado.

Após a operação Cadeia Velha, desdobramento da lava Jato no Rio desencadeado nesta terça, o procurador da República Carlos Alberto Gomes Aguiar afirmou ter "causado espécie" a indicação do deputado para o conselho do TCE-RJ. O nome de Albertassi para presidir o TCE foi aprovado por unanimidade em sabatina na última quinta-feira (9) na Comissão de Normas Internas e Proposições Externas da Alerj.

A votação da indicação iria a plenário nesta terça, mas ontem o desembargador Cherubin Schwartz, da 12ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio, suspendeu, em decisão liminar, a indicação para a vaga de conselheiro do TCE, aberta com a aposentadoria do ex-presidente Jonas Lopes de Carvalho, delator e réu de ação penal da Lava Jato. A decisão aconteceu após ação dos deputados estaduais Marcelo Freixo e Eliomar Coelho, ambos do PSOL.

Aguiar afirmou que não há qualquer indício de responsabilidade por parte de Pezão, em relação à hipótese de tentativa de obstrução de justiça. Ressaltou, no entanto, que a indicação é "questionável" e fruto de uma "celeridade incomum". Para o procurador, ela teria sido feito "às pressas".

Mais cedo, Pezão afirmou que era preciso calma para dizer se ele retiraria a indicação de Albertassi ao tribunal de contas. "Eu indiquei o deputado Albertassi e não tinha nada que o desabonasse. Vamos esperar. Investigação não quer dizer que ele esteja condenado", disse.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247