Lindbergh sobre reserva: “quando a luta avança, Temer recua”

Em post no Facebook, o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) comemorou a decisão de Michel Temer em revogar o decreto sobre exploração mineral na Amazônia; "Quando a luta avança, Temer recua!", postou Lindbergh; o governo Temer, porém, anunciou que publicará outro decreto, em que manterá as reservas indígenas e ambientais, mas manterá a área aberta à exploração de minério

Lindbergh Farias 
Lindbergh Farias  (Foto: Charles Nisz)

247 - O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) comentou a decisão de Michel Temer de revogar o decreto sobre a exploração mineral na extinta Reserva Nacional do Cobre e Associados (Renca), localizada entre o Amapá e o Pará e tem 4 milhões de hectares.

"Quando a luta avança, Temer recua!", publicou o parlamentar no Facebook. O governo anunciou, no entanto, que publicará um novo decreto, em que preservará as reservas indígenas, mas manterá a área aberta à exploração de minério, como previa no primeiro texto.

O recuo parcial de Temer aconteceu após intensa pressão de ambientalistas, artistas e outros atores da sociedade civil.

Segundo o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, a medida anunciada nesta segunda deixará as regras para exploração na região mais claras e preservará as reservas ambientais e indígenas.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247