MPF denuncia Boulos e Lula por ocupação do triplex atribuído ao ex-presidente

Em um novo ato de perseguição política, o Ministério Público Federal em São Paulo denunciou o ex-presidente Lula e o coordenador do MTST, Guilherme Boulos, pela ocupação do tríplex do Guarujá (SP), em 16 de abril de 2018, por um grupo ligado ao MTST

Lula e Guilherme Boulos
Lula e Guilherme Boulos (Foto: Divulgação | Brasil247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em um novo ato de perseguição política, o Ministério Público Federal em São Paulo denunciou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o coordenador do MTST, Guilherme Boulos, pela ocupação do tríplex do Guarujá (SP), em 16 de abril de 2018, por um grupo ligado ao MTST.

Segundo o site O Antagonista, Lula, Boulos e outras três pessoas foram enquadradas pelo MPF no artigo 346 do Código Penal, que estabelece como crime: tirar, suprimir, destruir ou danificar coisa própria, que se acha em poder de terceiro por determinação judicial – na ocasião, o imóvel bloqueado pela Justiça.

Lula foi condenado pelo então juiz Sérgio Moro a 9 anos e meio de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro, por supostamente ser dono do triplex do Guarujá. No entanto, a propriedade, ou mesmo a posse do imóvel, jamais foi demonstrada pelo MPF e o ex-presidente acabou sentenciado por "atos indeterminados". 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247