‘Brasileiros estarão ao meu lado contra o golpe’

Em discurso no Planalto, a presidente Dilma Rousseff propôs um "pacto" logo após o impeachment ser derrubado na Câmara dos Deputados e disse ter certeza que os brasileiros estarão ao seu lado na próxima sexta-feira, quando será iniciada a discussão sobre o processo do impeachment em plenário; "Tenho certeza que os brasileiros estarão ao meu lado e no dia 15 nós vamos vencer a batalha contra golpe", disse; "A partir da próxima semana, com essa página virada, vamos iniciar a repactuação para superar a crise", anunciou a presidente; ela assinou nesta quarta-feira 13, em Brasília, a renovação de contrato entre a Secretaria de Portos e Terminal de Contêineres de Paranaguá

Brasília - DF, 13/04/2016. Presidenta Dilma Rousseff durante assinatura de renovação de contrato de arrendamento entre a Secretaria Especial de Portos e o Terminal de Contêineres de Paranaguá. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR
Brasília - DF, 13/04/2016. Presidenta Dilma Rousseff durante assinatura de renovação de contrato de arrendamento entre a Secretaria Especial de Portos e o Terminal de Contêineres de Paranaguá. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR (Foto: Gisele Federicce)

Paraná 247 - A presidente Dilma Rousseff propôs nesta quarta-feira 13 um "pacto" logo após o impeachment ser derrubado na Câmara dos Deputados. Em discurso no Planalto, ela disse ter certeza que os brasileiros estarão ao seu lado no dia da votação e que o golpe será vencido.

"Tenho certeza que os brasileiros estarão ao meu lado e no dia 15 nós vamos vencer a batalha contra golpe", disse Dilma. "A partir da próxima semana, com essa página virada, vamos iniciar a repactuação para superar a crise", anunciou a presidente.

Dilma assinou, em Brasília, a renovação de contrato entre a Secretaria de Portos e Terminal de Contêineres de Paranaguá, no Paraná. Ela afirmou também que, "apesar das incertezas do momento atual, nós não deixamos de trabalhar um só minuto".

"Estamos fazendo parceria com o setor privado para investir na infraestrutura brasileira. Por isso, nós devemos saudar esse contrato", acrescentou, em referência ao Porto de Paranaguá.

Mais cedo, em entrevista a um grupo de jornalistas no Palácio do Planalto, ele disse que a primeira coisa que fará após derrubado o impeachment será "propor um pacto", mas que, caso seja afastada do cargo, será "carta fora do baralho" (leia mais).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247