‘Não é Moro o herói nacional, é o Delgatti’, afirma professora Larissa Ramina, da UFPR

A jurista destacou que sem a iniciativa de Delgatti, o país jamais teria a prova concreta de que a Lava Jato agiu de modo criminoso para perseguir Lula. Larissa Ramina defendeu a anulação de todos os processos da Operação: “está tudo contaminado”. Assista na TV 247

www.brasil247.com - Larissa Ramina, Walter Delgatti Neto e Sergio Moro
Larissa Ramina, Walter Delgatti Neto e Sergio Moro (Foto: Divulgação)


247 - A jurista e professora da Universidade Federal do Paraná (UFPR) Larissa Ramina, em entrevista à TV 247 rebateu a declaração do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello de que o ex-ministro e ex-juiz Sergio Moro é um “herói nacional”.Segundo a professora, o verdadeiro herói brasileiro é Walter Delgatti Neto, o hacker de Araraquara que acessou celulares de membros da Lava Jato e trouxe à tona o modus operandi criminoso e fraudulento da força-tarefa. “O herói nacional hoje é o Delgatti. Ele sim é o nosso herói nacional. A gente não saberia de nada disso se não fosse o Walter Delgatti”, disse ela.

De acordo com a especialista, o objetivo central por trás de toda a mecânica da Lava Jato era “impedir a retomada de poder por um projeto alternativo que impedisse novamente o acesso às nossas grandes riquezas, principalmente o petróleo”, ou seja, impedir o ex-presidente Lula de concorrer às eleições.

Larissa Ramina defendeu a anulação de todos os processos da Lava Jato. Para ela, todo o material produzido está “contaminado”, e a Operação desperdiçou uma preciosa chance de realmente combater a corrupção no Brasil. “Nós estamos vendo o julgamento da suspeição do Sergio Moro, mas se trata de algo muito maior do que isso. A partir do momento em que se compreende toda essa estratégia que está por trás dessa articulação criminosa que foi a Lava Jato, nós temos que entender que não é o Sergio Moro que é parcial e suspeito, é toda a Operação. Está tudo contaminado. Não se trata só da suspeição do Sergio Moro, se trata da absoluta nulidade de tudo que foi feito por essa malfadada Operação liderada por um juiz absolutamente parcial”.

Inscreva-se na TV 247, seja membro e compartilhe:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247