América latina

Presidente do Uruguai pede Mercosul flexível e aberto ao mundo

Lacalle Pou também anunciou a criação de uma equipe técnica do bloco comercial para discutir a relação com a China

www.brasil247.com - Lula discursa ao lado do presidente uruguaio, Luís Lacalle Pou, durante viagem a Montevidéu
Lula discursa ao lado do presidente uruguaio, Luís Lacalle Pou, durante viagem a Montevidéu (Foto: Mariana Greif/Reuters)


247 - O presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou, defendeu nesta quarta-feira (25) que o país "se abra" ao mundo junto ao Mercosul, no contexto das negociações entre Montevidéu e Pequim por um tratado de livre comércio. 

Em coletiva de imprensa ao lado do presidente brasileiro, Lula, Lacalle Pou afirmou que "não há nenhum impedimento em informar os membros do Mercosul do que vem negociando". 

>>> Mauro Vieira: acordo do Uruguai com a China seria destruição do Mercosul

Ele também anunciou a criação de uma equipe técnica do bloco comercial para determinar "o que realmente queremos e necessitamos nesse caso da nossa relação com a China". 

"Parece contraditorio, pertencemos ao Mercosul, não mudou, mas queremos um Mercosul moderno, flexível e aberto ao mundo", completou. 

Por sua vez, o presidente Lula disse que o Brasil está de acordo com as propostas de inovação e abertura. Ele destacou a necessidade de um acordo entre Mercosul e União Europeia e de discutir um tratado entre o bloco comercial e a China.

"O que precisamos fazer para modernizar o Mercosul? Queremos sentar à mesa primeiramente com nossos técnicos, em seguida com nossos ministros e depois com nossos presidentes para que possamos renovar o que seja necessário renovar", disse Lula. 

"Apesar de o Brasi ter na China o seu maior parceiro comercial e do Brasil ter um grande superávit com a China, nós queremos sentar enquanto Mercosul e discutir com nossos amigos chineses um acordo Mercosul-China".

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247