Bolsonaro vai acabar com o auxílio emergencial e não vai colocar nada no lugar

“O que vai acontecer com os 65 milhões de brasileiros que estão vivendo a maior crise da história do emprego no Brasil e que vão ficar com renda zero?”, pergunta a ex-ministra Tereza Campello em artigo. Bolsonaro se furta a responder, diz ela

(Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Bolsonaro fala sobre continuidade do Bolsa Família, mas se cala sobre o real problema do momento: o corte de 50% do valor do auxílio emergencial e seu fim dentro de 3 meses. A questão que ele se furta a responder é o que vai acontecer com os 65 milhões de brasileiros que estão vivendo a maior crise da história do emprego no Brasil e que vão ficar com renda zero?

O Bolsa Família é o maior, melhor e mais bem sucedido programa de transferência de renda do mundo. Acabar com ele seria, de fato, uma irresponsabilidade. O Bolsa Família não só deve ser defendido e mantido, como necessita ser ampliado, estabelecendo como valor médio do benefício R$ 600, com repasse mínimo por criança seja de R$ 300.

O Bolsa Família é um programa estrutural de combate à pobreza, não é uma ação emergencial de enfrentamento às consequências econômicas da gigantesca crise sanitária gerada pela COVID-19, este papel é do Auxílio Emergencial.

O que está por trás da fala de Bolsonaro é a declaração de que NÃO VAI FAZER NADA PARA SALVAR A POPULAÇÃO POBRE e nem a economia, ou seja, curvou-se à banca, vai submeter-se ao teto de gastos e ao austericídio fiscal.

A verdade é uma só, Bolsonaro vai acabar com o Auxílio Emergencial (R$600/R$300) e não vai colocar nada no lugar.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247