Eleitor médio de Bolsonaro é rico e idiota, diz estudo

Deslindar esse mistério é o primeiro passo que a esquerda deve dar neste ano porque a eleição que ocorrerá no segundo semestre será A eleição da internet após a proibição das doações eleitorais de empresas, proibição que irá baratear como nunca o processo eleitoral

Brasília - Conselho de Ética rejeita processo contra o deputado Jair Bolsonaro, por elogiar Brilhante Ustra (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Brasília - Conselho de Ética rejeita processo contra o deputado Jair Bolsonaro, por elogiar Brilhante Ustra (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil) (Foto: Eduardo Guimarães)

Pesquisas e estudos recentes dão conta de que o eleitor médio do extremista de direita Jair Bolsonaro é mais rico, usa mais as redes sociais para defender suas, vá lá, “ideias” políticas, mas, também, é um tipo de eleitor basicamente IDIOTA.

Por que não me surpreendo?

O ano eleitoral de 2018 começa com uma notícia revelada pelo Datafolha que, se não tinha comprovação, ao menos era intuída por quem atua ou meramente se informa politicamente na internet: na rede, a extrema-direita é muito mais forte que a esquerda.

Deslindar esse mistério é o primeiro passo que a esquerda deve dar neste ano porque a eleição que ocorrerá no segundo semestre será A eleição da internet após a proibição das doações eleitorais de empresas, proibição que irá baratear como nunca o processo eleitoral.

Sem recursos para grandes campanhas de rua, as redes sociais, os blogs e os aplicativos de mensagens instantâneas como o What’s App concentrarão o debate político do país como jamais aconteceu.

É nesse contexto que surge pesquisa Datafolha que dá conta de que o eleitorado do extremista de direita Jair Bolsonaro é o mais ativo nas redes.

Leia o artigo na íntegra.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247