O câncer brasileiro

O colunista Hayle Gadelha comentar o debate sobre a existência ou não de um câncer no intestino de Bolsonaro; e conclui: "pouco importa se a situação grave de saúde que ele enfrenta é por causa de um câncer no intestino ou algo assim. O que desejo acima de qualquer coisa é que se evite que ele transforme o Brasil em câncer. O crescimento desorganizado é mortal para o povo"

O câncer brasileiro
O câncer brasileiro

Nunca cheguei nem mesmo perto de estudar medicina e, portanto, não teria a menor condição de afirmar ou não afirmar que Bolsonaro está com câncer. Tenho apenas na memória algo como “crescimento desorganizado das células” como definição de câncer. Não sei como cheguei a isso, talvez por causa da entrevista com o dr. Robert Gallo (o mesmo da polêmica do vírus do HIV com Luc Montagnier e Dra. Françoise Barré-Sinoussi, todos disputando quem isolou primeiro), que fiz em Washington, quando ele isolou o vírus da leucemia. Ele e seu assistente (oriental, aliás, talvez do Paquistão) mostravam uma plaqueta de vidro e diziam que o vírus estava ali. Obviamente, não tinha por que não acreditar...

 Lembrei disso por causa desse falatório envolvendo o fato (ou não fato) de que Bolsonaro está com câncer. As histórias que recebo – e os fatos que giram em torno – são ao mesmo tempo convincentes e não convincentes. “Tá com câncer, não tá com câncer”, “Tá com câncer, não tá com câncer”, “Tá com câncer, não tá com câncer”. Isso acontece exatamente por causa do perfil fake que os Bolsonaros criaram em torno da imagem da família (construída provavelmente para ocultar as histórias nada fakes de relações fortes com a bandidagem).

 Mas pouco importa se a situação grave de saúde que ele enfrenta é por causa de um câncer no intestino ou algo assim. O que desejo acima de qualquer coisa é que se evite que ele transforme o Brasil em câncer. O crescimento desorganizado é mortal para o povo.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Jandira Feghali

O massacre como política

Quem deterá o governador Witzel? Com certeza não será sua humanidade, já que comprovou não lhe restar nenhuma. É preciso transformar nossa indignação em protestos e ações institucionais e políticas...

Ao vivo na TV 247 Youtube 247