Parcialidade de Moro confirma que eleição de 2018 foi fraudada: Fora Bolsonaro

Moro, com apoio do FBI, dos militares e do próprio STF, colocou o principal adversário de Bolsonaro na prisão e retirou seus direitos políticos, e se tornou ministro do governo “eleito”

www.brasil247.com - Sergio Moro, Lula e Jair Bolsonaro
Sergio Moro, Lula e Jair Bolsonaro (Foto: Reuters | Ricardo Stuckert)


por Juca Simonard

O Supremo Tribunal Federal, por 3 votos a 2, definiu oficialmente o que todos já sabiam: o ex-juiz da Lava Jato de Curitiba, Sergio Moro, foi parcial na condenação do ex-presidente Lula. Isso, junto com a decisão anterior de que a 13ª Vara de Curitiba era incompetente para julgar o processo contra o ex-presidente, confirmou que Lula deveria ter tido seus direitos políticos garantidos nas eleições de 2018.

As medidas comprovam o complô para prender Lula, levando a uma fraude eleitoral no pleito de 2018. Moro, com apoio do FBI, dos militares e do próprio STF, colocou o principal adversário de Bolsonaro na prisão e retirou seus direitos políticos, e se tornou ministro do governo “eleito”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Lula poderia ter ganho ou não a eleição presidencial, mas isso não interessa. A Vaza Jato comprovou que foi formado uma conspiração “com Supremo, com tudo” para impedir Lula de ser candidato, através do maior escândalo jurídico e político da história do Brasil. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Agora, após muita pressão popular e muito estrago realizado pelo governo ilegítimo, o STF oficializou o fato.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As eleições tendo sido fraudadas, o pleito de 2018 deveria ser anulado e todas as medidas do atual governo, desfeitas. Algumas coisas são irreversíveis, como as 300 mil mortes causadas pelo governo genocida. Mas é importante anular as outras medidas destrutivas do governo e garantir eleições com Lula candidato.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email