Social democracia avança na América Latina em 2022

"Toda a América Latina se mobiliza nessa discussão e caminha para defesa de saúde e educação públicas como pressuposto para inicio de retomada econômica"

www.brasil247.com - Manifestações Fora Bolsonaro
Manifestações Fora Bolsonaro (Foto: Brasil 247)


O renascimento de social democracia mais participativa tendendo ao socialismo dada absorção de discurso mais combatente à desigualdade social que joga em crise o capitalismo concentrador especulativo de capital será novidade política de agora em diante; o neoliberalismo, já antes da pandemia, ia rumo ao desastre; a emergência da pandemia serviu para ele empurrar com a barriga os problemas insolúveis, jogando a culpa não nas suas contradições, mas no coronavírus, como se ele fosse algo apartado da realidade objetiva dos fatos.

PRESSÃO POR GASTO PÚBLICO

O desastre neoliberal eleva a propensão social à defesa de maior gasto público; é  momento em que entram em cena os que defendem emprego, mais investimentos em infraestrutura, que aumenta volume de ocupação econômica por meio de maior oferta de dinheiro público, como anteparo relativo ao desastre econômico neoliberal; toda a América Latina se mobiliza nessa discussão e caminha para defesa de saúde e educação públicas como pressuposto para inicio de retomada econômica; o estresse econômico neoliberal, que acredita em lassair faire radical, cria consciência de que o setor privado, apenas, não dá conta do recado; faz-se necessário o estado dirigente para capitalizar investimentos geradores de emprego, ligados, fundamentalmente, à infraestrutura regional, nacional e continental;

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

DIREITA ELEITORALMENTE INVIÁVEL

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As seguidas derrotas da direita latinoamericana nas urnas evidenciam que sua proposta é antidemocrátia; não divide a renda e polariza a sociedade; daí emergir argumentos de que Washington não continuará por muito tempo dominando a geopolítica latinoamericana se não flexibilizar a financeirização econômica global que pauperiza a economia mundial; haveria, nesse sentido, obrigatoriedade de Washington abrir-se mais à esquerda, à social democracia, do que buscar apoio na direita que não garante mais a democracia como valor universal, algo abstrato, que tem favorecido os adversários dos Estados Unidos ; este é o caso dos chineses, aliados dos russos, atraindo novos aliados à sua geopolítica de cooperação e não de confronto geopolítico de guerra; nesse novo cenário global com reflexos na America Latina, Estados Unidos estariam propensos ou não a buscarem aliados na esquerda, visto que na companhia da direita não ganha eleição e perde a geopolitica continental nos próximos dez anos? Portanto, poderá não ser novidade se Washington, para flexibilizar o neoliberalismo, abrindo-se aos maiores volumes de gastos públicos para aumentar taxa de ocupação na economia; iria, consequentemente, aos ares o teto de gastos, imposto pelos golpistas de 2016, responsável pela recessão e destruição do mercado interno.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

PAPEL DA FEDERAÇÃO DOS PARTIDOS

O rumo dos acontecimentos no continente latino americano aponta para a esquerda ao longo de 2021, porque a direita não cumpre com a agenda mais demanda pela sociedade: mais renda, mais emprego, mais consumo, mais investimentos etc; por isso, ela se consagrou, nesse ano, na Venezuela, Nicarágua, Honduras, Peru, Bolívia, Argentina e Chile; igualmente, fortaleceu-se em Cuba com mais uma etapa heroica de resistência contra o bloqueio imperialista que se estende há mais de 60 anos; se em 2022, Lula vencer Bolsonaro, o ritmo de mudança pode acelerar, passando por cima das elites  conservadoras sem condições de ganharem nas urnas com seus candidatos destituidos de base popular sólida e consistente.  A emergência da Federação de Partidos é o retrato pronto e acabado da decadência eleitoral burguesa sem apelo popular com seu programa neoliberal em desgraça.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

https://www.brasil247.com/blog/acumulam-se-na-america-latina-fatores-de-polarizacao-politica

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email