Bolsonaro tira Pazuello de Manaus e o traz de volta para trabalhar em Brasília

Ex-ministro Eduardo Pazuello vai para a Secretaria Geral do Exército, na capital federal. General está na mira da CPI da Covid

Eduardo Pazuello
Eduardo Pazuello (Foto: Isac Nóbrega/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello voltará a trabalhar em Brasília, após deixar a 12ª Região Militar, em Manaus (AM), para se tornar adido da Secretaria Geral do Exército, na capital federal. A mudança foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (23). 

Pazuello foi ministro da Saúde e saiu do cargo após intensas críticas pelo gerenciamento da maior crise sanitária do País. 

O motivo para Bolsonaro deixar o militar no governo foi a subserviência. Em outubro, Pazuello disse que "um manda e outro obedece", após ter sido desautorizado para comprar insumos da China com o objetivo de produzir imunizantes no Brasil. 

PUBLICIDADE

O ministro da Saúde, o general da ativa Eduardo Pazuello, se manifestou pela primeira vez depois de ter sido desautorizado em público no episódio da vacina chinesa, a Coronavac. “É simples assim, um manda e outro obedece. Mas a gente tem carinho”, disse Pazuello nesta quinta-feira (22), que foi diagnosticado com Covid-19, em uma live com Jair Bolsonaro.

O ex-titular da pasta deve ser chamado a prestar depoimento na CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que investiga no Senado possíveis crimes de responsabilidade relacionados à pandemia. 

PUBLICIDADE

Em conversa com o senador Jorge Kajuru (então no Cidadania), em 10 de abril, Bolsonaro manifestou preocupação com a convocação do ex-ministro. “Tem que mudar a amplitude dela [da comissão]. Se não mudar, a CPI vai simplesmente ouvir o Pazuello, ouvir gente nossa para fazer um relatório sacana”, disse.

Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais:



O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE

Apoie o 247

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email