Lula aos empresários: "não tenham medo de mim"

Em coletiva nesta quarta-feira, o ex-presidente fez um alerta sobre o falso “risco Lula” anunciado pela mídia corporativa ao condenar uma possível candidatura do petista em 2022. “Sou radical porque gosto de ir à raiz dos problemas", disse. Assista na TV 247

www.brasil247.com -
(Foto: Reprodução)


247 - Em coletiva concedida nesta quarta-feira (10), o ex-presidente Lula fez um alerta sobre o falso “risco Lula” anunciado pela mídia corporativa ao condenar uma possível candidatura do petista em 2022. “Sou radical porque gosto de ir à raiz dos problemas", disse ele.

Ele concedeu entrevista coletiva nesta manhã na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, transmitida pela TV 247, dois dias após a decisão de Fachin e um dia depois de o Supremo avançar no julgamento sobre a suspeição do juiz Sergio Moro ao julgar o petista. A sessão foi suspensa pelo pedido de vista do ministro Nunes Marques.

Lula também mandou um recado para o empresariado: "não tenham medo de mim".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Pandemia

Ao criticar o governo Bolsonaro na condução da pandemia, o ex-presidente relembrou que o Brasil teve várias oportunidades de imunizar a população. “Foram várias vacinas rejeitadas, rejeitou a Pfizer, e inventou cloroquina”, lamentou. E alertou: “Não siga nenhuma recomendação imbecil do presidente e do ministro da Saúde”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O petista também disse que o Brasil vive um momento caótico. “Não temos governo neste país! Não cuida da economia, do emprego, da saúde, do meio ambiente”, destacou.

Agradecimento a Fachin

Lula agradeceu ao ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, pela decisão que anulou suas condenações e restabeleceu seus direitos políticos. "O STF mostrou que nunca houve crime cometido por mim".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Fachin cumpriu uma coisa que a gente reivindicava desde de 2016", disse ainda Lula, referindo-se às denúncias da sua defesa ao apontar que não era da competência da Vara de Curitiba analisar os processos contra ele, como Fachin ressaltou ao anular as sentenças.

Jornal Nacional

O petista afirmou que o Jornal Nacional exibido na noite desta terça-feira (9) foi “épico”. A edição do principal telejornal da Globo fez a cobertura do julgamento da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal sobre a suspeição do ex-juiz Sergio Moro.

“Eu fiquei feliz porque espero que o JN de ontem seja o novo padrão de jornalismo da Globo. A Globo pode gostar ou não gostar de presidente, mas ela tem que falar a verdade”, disse Lula durante entrevista coletiva realizada nesta manhã na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, transmitida pela TV 247. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Inscreva-se na TV 247 e assista à coletiva:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email