Mandetta diz que só deixa o cargo se for demitido

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, não esconde a insatisfação com toda a polêmica criada por Jair Bolsonaro na crise do coronavírus

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, confirma a primeira morte por Covid-19 em São Paulo, durante entrevista à imprensa.
O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, confirma a primeira morte por Covid-19 em São Paulo, durante entrevista à imprensa. (Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

247 - O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou a interlocutores que só deixará o cargo se for demitido em meio à crise na saúde por causa da pandemia do coronavírus. A informação é do Blog do Vicente, no Correio.

O titular da pasta não esconde a insatisfação com toda a polêmica criada por Jair Bolsonaro, que novamente classificou a pandemia como uma "gripezinha". Também posicionou-se contra o isolamento social.

A ala mais radical do Planalto, liderada pelo vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), diz a apoiadores que o sucessor de Mandetta está escolhido: será Antonio Barra Torres, atual presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Brasil 247 lança concurso de contos sobre a quarentena do coronavírus. Participe do concurso

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247