Vacinas da Covid-19 deverão ser aprovadas em seis meses para agilizar processo que demoraria anos, diz cientista da OMS

A cientista-chefe da Organização Mundial da Saúde, Soumya Swaminathan, disse que as vacinas poderão ser aprovadas com mais rapidez para enfrentar a pandemia do coronavírus

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Após serem testadas, as vacinas contra o coronavírus deverão ser aprovadas com mais rapidez se forem seguras para as pessoas, disse a cientista-chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS), Soumya Swaminathan, nesta sexta-feira (24). Ela acrescentou que as vacinas poderão ser aprovadas dentro de seis meses. Normalmente, esse processo demora anos.

"Embora a velocidade seja importante, ela não pode acontecer ao custo da comprovação dos padrões de eficácia e segurança", disse ela. "Não é o caso de que a primeira vacina será apressadamente injetada em milhões de pessoas sem estabelecer se realmente protege e se é suficientemente segura para uso em larga escala na população", afirmou.

A cientista ainda disse que das centenas de vacinas que estão sendo estudadas ou testadas apenas algumas terão aprovação. Mas ela acha bom a grande quantidade de possibilidades, “porque normalmente a taxa de sucesso é de cerca de 10%", afirmou.

Na terça-feira, 21, a primeira dose de uma vacina chinesa de combate ao coronavírus foi aplicada em São Paulo, dando início ao estudo conduzido pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac Life Science, parte do grupo Sinovac Biotech. 

Segundo o governador de São Paulo, João Doria, os testes com a vacina chinesa deverão ser concluídos em cerca de 90 dias, no final de outubro. “A estimativa é de concluir todo o estudo da Fase 3 de testes da CoronaVac, a vacina contra o coronavírus, em até 90 dias”, disse.

O estudo da potencial vacina é liderado pelo Instituto Butantan em 12 centros de pesquisa de cinco Estados e do Distrito Federal, junto a 9 mil voluntários, que são profissionais da área de saúde.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247