Brasil registra mais de 1 mil mortos por Covid-19 em 24h

O Ministério da Saúde informou novos 62.094 testes positivos para a Covid-19 em todo o país, totalizando, desde o início da pandemia, 8.573.864 infectados

Homem que morreu de Covid-19 é sepultado no cemitério de Vila Formosa, em São Paulo, no Natal
Homem que morreu de Covid-19 é sepultado no cemitério de Vila Formosa, em São Paulo, no Natal (Foto: REUTERS/Amanda Perobelli)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Brasil voltou a registrar mais de mil mortes por Covid-19 em 24 horas, segundo os dados do Ministério da Saúde. Segundo a pasta, foram 1.192 novos óbitos provocados pelo vírus. Com isso, 211.491 pessoas morreram devido à doença desde o começo da pandemia.

Ainda mais, o ministério informou novos 62.094 testes positivos para a Covid-19 em todo o país, totalizando, desde o início da pandemia, 8.573.864 infectados.

No domingo, 17, a vacinação contra a Covid-19 iniciou no Brasil, após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizar o uso emergencial das vacinas contra a Covid-19 CoronaVac e da Oxford/AstraZeneca.

O país, porém, enfrenta problemas para vacinar a população, uma vez que o Instituto Butantan, que produz a CoronaVac no Brasil, alegou apresentou incertezas quanto à importação dos insumos para fabricar o imunizante chinês.

Da mesma forma, com atraso na chegada de insumos vindos da China para produzir a vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que produz a vacina no Brasil, adiou de fevereiro para março a previsão de entrega das primeiras doses do imunizante.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email