"Bolsonaristas comemoram a agressão. É muito cruel como agem", diz Joice Hasselmann

Vítima de uma agressão ainda não esclarecida, a deputada Joice Hasselmann concedeu entrevista ao apresentador José Luiz Datena e disse que alguns brasileiros perderam sua humanidade por "fanatismo político"

Joice Hasselmann e Datena
Joice Hasselmann e Datena (Foto: Reprodução/Youtube)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Vítima de uma agressão ainda não esclarecida em sua residência em Brasília, no último sábado (7), a deputada federal Joice Hasselmann concedeu entrevista ao apresentador José Luiz Datena na manhã desta sexta-feira (23), na rede Bandeirantes, e disse que alguns brasileiros perderam sua humanidade por "fanatismo político". 

"Nas redes sociais, muita gente ligada ao grupo do presidente da República está comemorando o que aconteceu. Estão dizendo que 'foi pouco', que eu deveria ter sido morta, que deviam ter quebrado minha coluna para eu não poder andar. É muito cruel como essas pessoas agem. Não todas, mas uma parte delas age de forma muito desumana. Parte da população perdeu a humanidade por fanatismo político.", disse. 

Entenda o caso

Deputada federal, Joice Hasselmann (PSL) afirmou à jornalista Bela Megale, do jornal O Globo, que acordou na noite de sábado, 17, em seu apartamento após 7 horas inconsciente em uma poça de sangue, com vários hematomas, o dente quebrado e o rosto desfigurado, com fraturas.

PUBLICIDADE

“A última lembrança que a deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) tem da noite de sábado é a de estar em sua cama, no apartamento funcional onde vive, em Brasília. [...] Depois, o que veio pela frente foi um lapso de memória de aproximadamente sete horas. Quando retomou os sentidos, a deputada disse ter acordado em meio a uma poça de sangue no chão de seu closet, com cinco fraturas no rosto e uma na costela. Estava ainda com um dente quebrado e queixo cortado”, informa Megale em artigo.

Inscreva-se na TV 247, seja membro e assista ao nosso boletim sobre o tema:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email