Transações digitais: o impacto das criptomoedas

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Existem diversas razões que sustentam a redução da utilização de dinheiro físico, seja para diminuir o uso do papel para produzir dinheiro, seja pela comodidade e segurança de efetuar pagamentos com cartões de crédito e débito. Está mais do que comprovado que a tecnologia possui influência na forma como os consumidores e as empresas efetuam transações monetárias.

 Na verdade, o brasileiro revela uma forte tendência em efetuar pagamentos através de cartões de crédito, de acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (ABECS). Com base nos dados divulgados pela associação, apenas no terceiro trimestre de 2019, as compras com cartões somaram cerca de R$ 461 bilhões – um aumento de 18% face ao mesmo período em 2018.

Transações digitais: o impacto das criptomoedas

Em uma época em que a tecnologia se encontra presente nas nossas rotinas diárias, seja por meio de aplicativos diversos, serviços de streaming e até mesmo em formato de ferramentas inovadoras que nos ajudam no nosso trabalho, não seria inesperado que ela tivesse influência direta na forma como gerimos as nossas economias. Com a chegada dos aplicativos de bancos e pagamentos mobile, somando-se à difusão e ao crescimento das transações com criptomoedas, o dinheiro físico quase parece ter perdido o seu reinado.

 O impacto da tecnologia nas transações

 Ainda não é possível afirmar que irá ocorrer a extinção do dinheiro físico, contudo, é inegável o fato de a sua utilização ter reduzido. A Suécia, por exemplo, tem apresentado evidências de que será o primeiro país a extinguir o dinheiro vivo, divulgando que, em 2016, somente 1% dos pagamentos realizados foram feitos com dinheiro.

 Também no Brasil, segundo um estudo realizado pela Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC), 80% dos varejistas declararam a intenção de adotar meios de pagamento através de aplicativos. O mesmo estudo revela ainda que, em 2019, cerca de 17% dos consumidores optou por realizar suas compras através de QR Codes, sendo que no ano anterior não foi possível avaliar tal preferência, o que comprova a rapidez do progresso tecnológico.

 No entanto, a tecnologia que abrange as transações monetárias vai muito além dos aplicativos bancários, do pagamento por QR Codes ou até mesmo dos terminais de transação por aproximação, chamados de contactless. A última tendência recai, na verdade, sobre a finalidade da utilização da tecnologia Blockchain e sua particular influência no mercado das criptomoedas, como o Bitcoin – a primeira e mais conhecida moeda virtual.

Transações digitais: o impacto das criptomoedas

 Um sistema Blockchain é responsável por registrar e validar toda a informação referente a transações realizadas com Bitcoin ou outra criptomoeda. Assim como um banco, ele é capaz de monitorar todas as atividades relativas ao seu dinheiro, porém, de forma compartilhada. Sua grande vantagem é o fato de seus registros serem permanentes e à prova de violação por parte de terceiros, gerando maior confiança por parte dos usuários.

 Mas como é possível utilizar uma moeda virtual para efetuar pagamentos? Elas valem o mesmo que o dinheiro tradicional? Essas são, provavelmente, as maiores questões em relação ao universo do Bitcoin. No entanto, a resposta para ambas é mais simples do que parece.

 Bitcoin: vantagens e onde utilizar

 Criptomoedas são, na verdade, moedas virtuais. Por essa razão, a grande maioria dos setores que adotaram primeiramente o Bitcoin como meio de transação se encontram no universo online. Desde plataformas destinadas ao turismo e ao entretenimento até lojas de varejo online, são vários os exemplos de setores que foram pioneiros na inserção deste meio de pagamento em seus negócios.

 Para um típico e-commerce, como a loja de vestuário Nowear, que dispõe de pagamentos através de Bitcoin, a adoção deste meio revela-se bastante conveniente, visto que as criptomoedas não requerem custos de transação. Além disso, para o consumidor, o pagamento com a moeda virtual é mais seguro, uma vez que ela não possui informações de rastreamento, evitando que sejam furtadas.

 Outra clara vantagem da utilização de moeda virtual é o fato de que pode ser convertida em qualquer outra moeda, facilitando as transações globais. Para o turismo, isso se revela particularmente interessante, pois permite e facilita o pagamento de voos e acomodação sem que seja necessário se preocupar com a conversão do dinheiro.

Transações digitais: o impacto das criptomoedas

No Brasil, por exemplo, já existem algumas pousadas e hotéis que aceitam Bitcoin como forma de pagamento e, se você quiser viajar para fora, a utilização das criptomoedas também já é possível. O Destinia, site de viagens, além de encontrar seu destino, você pode pagar com a moeda virtual, são um exemplo disso. Como alternativa, o aplicativo para smartphone TagCity também permite conhecer todos os locais que aceitam essa moeda.

 Na indústria do entretenimento, por exemplo, as criptomoedas são bastante requisitadas para efetuar transações monetárias de forma segura. Para quem procura usufruir de serviços de streaming como o Spotify ou a Netflix, a plataforma Bitrefill permite comprar vales-presente com Bitcoin e recebê-los diretamente em seu correio eletrônico. Também dentro do setor do entretenimento temos a chamada Bitcoin Roullete, que possibilita que seus jogadores paguem com criptomoedas. O conceito dessa roleta é inspirado na clássica roleta europeia, que, ao contrário das demais variantes desse jogo, tem apenas uma casa verde 0, o que aumenta as chances de o jogador ganhar, conforme explicado na no site de roleta online Betway Cassino. No universo dos games, por sua vez, existem plataformas como a Joltfun, que aceitam Bitcoin como moeda de transação para a compra dos mais diversos jogos para Xbox e Playstation.

 Apesar de o uso dessas moedas ainda se limitar basicamente ao comércio online, muito em breve deverá chegar ao ambiente físico. Enquanto isso, você pode pesquisar quais são os serviços que disponibilizam o pagamento com criptomoedas, considerando que existem várias no mercado e nem todas as plataformas as aceitam.

 Até onde as criptomoedas chegam?

 Não são somente as lojas e os serviços que registram alterações nas suas formas de pagamento e optam por meios fora do convencional. Também algumas indústrias se destacam no mundo das criptomoedas, tendo modernizado os seus meios de transação.

 Um dos mais recentes casos ocorreu no Brasil, quando a Cooperativa Agroindustrial do Estado do Paraná decidiu registrar três marcas que compõem um sistema de pagamento com criptomoedas: a Supercampo Coin, Supercampo Pay e Supercampo Card — cada uma se refere a uma criptomoeda específica e possui um cartão recarregável para transações.

 Também a indústria automotiva parece ser alvo da moeda virtual: algumas empresas já começaram a adotar este sistema para vender principalmente carros de luxo. Esse é o caso da fabricante de carros elétricos Karma Automotive, que já utiliza esse meio de pagamento em uma das suas lojas nos Estados Unidos.

 No entanto, o alcance das moedas virtuais não para por aqui. Você consegue imaginar um mundo onde se consegue comprar uma casa apenas com criptomoedas? Pois é, no Brasil isso já é possível. A Tecnisa foi pioneira no setor imobiliário com a implementação da transação em criptomoedas. Já no setor das telecomunicações, a famosa multinacional AT&T utiliza o sistema de pagamento chamado Bitpay para também começar a utilizar as criptomoedas como meio de pagamento.

 Como é possível verificar, o dinheiro virtual está conquistando seu espaço na economia global. Desde lojas online, serviços, indústrias e muitos outros exemplos, as criptomoedas se encontram na lista de formas de pagamento disponibilizadas. Sem custos e sem preocupações, essa tem se revelado uma das tendências da última década.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247